Divino coração: “um mergulho no mistério do coração traspassado de Cristo”

Nesta quarta-feira, 07, foi divulgada a capa do novo CD litúrgico da Comunidade Shalom, Divino Coração. O Comshalom entrevistou os responsáveis pelo projeto gráfico do disco, os designers da Comunidade, Davi Sena e Antônio Marcos, o fotógrafo Wallace Freitas, da Secretaria de Criação e Eduardo Silva, da Assessoria Litúrgico-Sacramental.

O CD que marca os 35 anos da Comunidade Shalom traz na capa a imagem do coração traspassado de Cristo, de onde brota a árvore da vida. Fica expresso, visualmente, diversas características próprias do Carisma Shalom, que tem como passagem bíblica fundante o evangelho de São João 20, 19, onde Jesus aparece ressuscitado diante dos apóstolos, mostra-lhes Seu lado aberto e sopra sobre eles o Espírito Santo.

O CD traz 14 faixas, mas hoje, 9 de junho, sete faixas foram disponibilizadas nas plataformas digitais. A Livraria Shalom já está realizando a pré-venda do disco físico, no valor de R$ 16,00 e você pode adquirir clicando AQUI.

Confira a entrevista:

Como foi a produção da capa do CD Divino Coração? Como chegaram a um consenso? Que material foi utilizado?

Foi uma produção conjunta entre o Setor de Criação e a Assessoria Litúrgico-sacramental da Comunidade. Nosso desejo era fazer uma capa que expressasse o que marca o CD: o Divino Coração que acolhe e dá vida ao pecador.

Para nós, de forma especial, a chaga gloriosa do Coração Transpassado de Cristo é a fonte da Paz, da Vida.

Da chaga aberta sai a Vida, representada pela Videira.

Queríamos também usar materiais e elementos que representassem o carisma Shalom, por ocasião do aniversário da vocação. O coração foi moldado em argila sobre uma base em pedra. Esta pedra é a mesma usada nas paredes da Igreja do Ressuscitado que passou pela Cruz, que está em construção na sede governamental da Comunidade Shalom, a Diaconia, localizada em Aquiraz, Ceará.

A primeira proposta do Wilde Fábio (diretor executivo do CD) foi a de trazer um coração na capa, ou um coração em chamas ou um coração onde saísse um galho do lado aberto. Então nós fomos vendo as possibilidades. De início a inspiração foi de um ícone presente em uma igreja, que tem Jesus ressuscitado com uma videira que sai do lado aberto e se estende por toda a parede do altar da igreja. Então essa foi a inspiração do Wilde para pensar a árvore saindo do lado aberto. Porque para nós tem um simbolismo muito particular essa questão, tanto do coração que foi a escuta do pessoal que rezou com as músicas, como também tem um sentido litúrgico muito profundo que é acerca da vida, a vida que brota do lado aberto de Cristo, a vida que surge através da oferta total e irrevogável de Cristo,a vida que surge do lado de Jesus crucificado e ressuscitado. Ao ser crucificado, jorra sangue e água que nos purifica dos pecados. Ao mostrar o lado ressuscitado, Ele transborda para toda a Igreja a graça do Espírito Santo, a graça da vida nova, a graça do novo vigor para a Igreja que surge daquele momento da ressurreição, daquele momento do encontro dos discípulos com Cristo, e quando Jesus sopra sobre eles o Espírito Santo, a partir dali, ao encontrar o lado aberto de Cristo, os discípulos passam a acreditar, a propagar a graça do Evangelho.

Um elemento importante a ser ressaltado é a dimensão do coração ser feito de argila. A argila que é terra, pó, representa a humanidade de Cristo. Esta humanidade que Cristo assumiu totalmente. Ele que é totalmente humano e totalmente Deus. Do coração Dele não há somente o ser homem, há também o ser de Deus, que é de onde, da oferta incondicional de Cristo, surge a vida, representado por esse galho que é feito de resina e metal. O significado do galho é exatamente esse: a vida, a vida que brota do coração traspassado de Jesus.

O segundo elemento é o galho que surge do lado aberto e representa a vida. A vida que surge da ressurreição de Cristo, a fonte inesgotável da paz, como vai dizer o canto de comunhão. Essa fonte de vida faz surgir esse galho que é feito de metal e resina. Elementos que também são elementos da natureza, só que elementos mais nobres. Ele também é pintado de dourado. São elementos nobres que digamos que representam um pouco, embora muito pobremente, muito imperfeitamente, um pouco da divindade de Deus, a vida que o Divino gera na humanidade, que o Divino gera nos homens, que o Divino gera na pobreza humana e reveste esse humano de vida, de realeza, de beleza, de harmonia, enfim… de toda a plenitude da paz que é o próprio Shalom de Deus.  

Chegamos a um consenso pedindo a opinião de outros irmãos. Fomos enviando um pouco do projeto, para pessoas rezarem e ajudarem a discernir. Fomos percebendo que o lado aberto, o coração, a árvore… tudo isso são valores simbólicos muito profundos para nós como vocação. Então ele é um coração também muito expressivo do Carisma Shalom, ele tenta expressar a graça do carisma, não somente o carisma expresso nas nossas músicas, mas também pela arte e o coração expressa de forma artística, estética e visual aquilo que as músicas irão representar por meio das melodias. Quando o coração ia sendo feito, nos detalhes, na árvore, a gente foi percebendo e rezando com as músicas do CD, principalmente com a música Divino Coração. Então surgiu por graça e por dom do Espírito, muito mais do que por habilidade nossa, já que nós realmente nem sabíamos que conseguiríamos fazer tamanha arte, tamanho projeto. Mas tudo foi surgindo através desse mergulho no mistério do coração de Cristo, mergulho no coração do Cristo Ressuscitado, traspassado.

Para capturar as imagens do Divino Coração, não utilizamos nenhuma luz artificial. Optamos por aproveitar a luz que vinha do ambiente externo para dar uma característica reluzente e que favorecesse as formas e detalhes do coração, trazendo assim uma maior naturalidade à escultura.

 

Mayara Raulino

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *