Moysés Azevedo: “Está no DNA da família Shalom não viver mais para si mesma”

AdoraçãoComo família, partir em busca do homem necessitado do amor e da misericórdia de Deus, trilhando o Caminho da Paz e ofertando a própria vida nesta via de e para a felicidade. Esta foi a mensagem central da palestra do fundador da Comunidade Católica Shalom, Moysés Azevedo, na manhã de hoje (15) no Encontro Geral da Obra Shalom, em Fortaleza. Com o tema “Somos uma família”, o evento reúne cerca de 8 mil membros de grupos de oração e das Comunidades de Vida e de Aliança da região da capital cearense.

“Nós, família espiritual Shalom, temos uma característica, um DNA espiritual, que é a misericórdia, é este Caminho da Paz: um caminho de contemplação, de unidade e de evangelização. Está no nosso DNA a unidade, estarmos juntos, porque é aí onde Cristo Ressuscitado se manifesta. Está também a evangelização: o nosso olhar deve voltar-se para Deus e para os outros, não para nós mesmos. Está no DNA da família Shalom não viver mais para si mesma, e descobrir que esta é a fonte da Paz e da Felicidade. Sabe qual é o maior problema? Viver para mim mesmo! Assim, vou acolhendo cada vez mais o dissabor de uma vida perdida”, afirmou Moysés.

Frutos e fonte de misericórdia
Ao fundamentar sua pregação no Evangelho de João 20, 19-23, em que se baseia o Carisma Shalom, e nos discursos do papa 1234560_658472950830849_782718600_nFrancisco, Moysés explicou que a Paz, Shalom, é fruto da misericórdia divina. Por amor e gratidão a Deus misericordioso que salvou seu povo, homens e mulheres partem em missão para anunciar “a graça que já não podem conter”.

“No dia da Exaltação da Santa Cruz, ontem, o papa Francisco dizia: ‘Cruz de Cristo, ninguém pode se aproximar desta cruz senão de joelhos, com oração e lágrimas, cheio de gratidão’. Que Deus é esse, que de tão bom, estendeu sua mão sobre mim, tomou os meus pecados sobre si, redimiu-me, abraçou-me, beijou-me e restituiu a minha dignidade de filho? Por isso o salmista diz: Eterna é a sua misericórdia! Esta misericórdia tem de ser transmitida, porque é grande demais”, afirmou.

Ele recordou as palavras do papa emérito Bento XVI em 2012 para a Comunidade, que recebia a aprovação definitiva de seus Estatutos: “Sejam alegres instrumentos do amor e da misericórdia de Deus”.

“A Cruz nos deixa um bem que ninguém pode tirar: o amor de Deus por cada um de nós, como nos diz o Papa Francisco. Jesus, com sua humanidade, vem até nós, ovelhas presas em espinheiros, e nos traz sobre seus ombros, nos seus braços. É um amor tão grande que entra no nosso pecado e nos perdoa. Na Cruz de Cristo está todo o amor de Deus, a sua imensa misericórdia. A justiça de Cristo é tomar sobre si as nossas dores e nos dar a sua graça para superarmos o pecado, como um povo”, destacou.

Emanuele Sales

5 thoughts on “Moysés Azevedo: “Está no DNA da família Shalom não viver mais para si mesma”

  1. ola meus irmaos!Como eu gostaria de ter estado nesse encontro.
    enquanto lia as palavras do Moyses meu coracao simplismente gritava,como costumamos dizer: “Eu confirmo! rsrs Sim, essa é a Vontade de Deus para nós! ” eu provo q Somente a misercordia explica a eleicao e insistencia de Deus por mim. Q Deus nos de a graca de ,como familia, dar de graca o q recebemos. ShalomParaSempre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *