Notícias

Você conhece a Cruz dos jovens?

“Caríssimos jovens, ao término do Ano Santo, confio-vos o mesmo sinal do Ano Jubilar: a ‘Cruz de Cristo”, disse São João Paulo II.

É conhecida como a “Cruz do Ano Santo”, a “Cruz do Jubileu”, a “Cruz da JMJ”, a “Cruz Peregrina”; muitos a chamam a “Cruz dos jovens”, porque foi dada aos jovens para que a levassem ao mundo todo, a cada lugar e a cada momento. Essa é a sua história.

Era 1984, Ano Santo da Redenção. Papa João Paulo II decidiu colocar uma cruz – símbolo da fé – próximo ao altar maior na Basílica de São Pedro, onde todos pudessem vê-la. Foi então colocada uma grande cruz de madeira, de 3,8 metros de altura, seguindo as suas indicações.

No final do Ano Santo, depois de ter fechado a Porta Santa, o Papa confiou aquela mesma cruz à juventude do mundo, representada pelos jovens do Centro Internacional Juvenil San Lorenzo de Roma. Estas foram as suas palavras naquela ocasião:

“Caríssimos jovens, ao término do Ano Santo, confio-vos o mesmo sinal do Ano Jubilar: a ‘Cruz de Cristo’! Levai-a ao mundo como sinal do amor do Senhor Jesus pela humanidade, e anunciai a todos que só em Cristo morto e ressuscitado há salvação e redenção.”

Os jovens atenderam o pedido do Santo Padre. Levaram a cruz ao Centro San Lorenzo, onde se tornaria a sua morada habitual nos períodos em que não estivesse em peregrinação pelo mundo.

A Cruz do Ano Santo (como era então chamada) fez a sua primeira peregrinação em julho de 1984, chegando em Munique, Alemanha, para o Katholikentag (Jornada dos Católicos). Sendo somente uma simples cruz de madeira, no início os fiéis não entendiam o que ela teria de especial. Porém pouco a pouco entenderam que a Cruz estava ali “em missão” por um desejo do Santo Padre.

O ano de 1985 foi proclamado pela ONU como o “Ano Internacional da Juventude”; durante o Domingo de Ramos participaram de um encontro com o Santo Padre na Praça de São Pedro mais de 300 mil jovens, e a Cruz estava ali com eles. Naquele ano a Cruz foi levada em diversas partes da Europa: Itália, França, Luxemburgo, Irlanda, Escócia, Malta e Alemanha; a Cruz foi conduzida em peregrinação em cada um desses lugares, foi protagonista da Via Crucis nas estradas das cidades e participou de diversos encontros juvenis.

Em dezembro de 1985, Papa João Paulo II anunciou que, a partir do Domingo de Ramos sucessivo, se realizaria em cada ano uma Jornada Mundial da Juventude (as Jornadas Mundiais da Juventude seriam celebradas cada ano a nível diocesano. A partir de 1987, a cada 2 ou 3 anos, também seriam realizados como parte das celebrações os Encontros Mundiais dos jovens com o Papa em diversos países do mundo).

A partir de então, “a Cruz Peregrina passa de um Continente a outro e os jovens de todos os lugares se reúnem para testemunharem juntos que Jesus Cristo é o mesmo para cada um, e que a sua mensagem é sempre a mesma”. (Papa João Paulo II, Encontro Mundial dos Jovens, Manila, janeiro de 1995).

Ao final da Missa de Ramos de 2003, João Paulo II quis dar aos jovens uma réplica do ícone de Maria Salus Popoli Romani (esta réplica, a qual versão original está na Basílica de Santa Maria Maior em Roma, foi uma das figuras centrais durante as celebrações da JMJ de 2000 em Tor Vergata – Roma):

“À delegação vinda da Alemanha, confio hoje também o ícone de Maria. De agora em diante, junto com a Cruz, ela acompanhará as Jornadas Mundiais da Juventude. Será sinal da presença materna de Maria junto aos jovens, chamados, como o apóstolo João, a acolhê-la em suas vidas”.

Estão percorrendo grandes distâncias e alcançando um número sempre maior de jovens. A peregrinação continua, passando de mão em mão, de país em país, de geração em geração…

 


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *