Shalom

Ao encontrar um amor, não se perca

 

Ela começou a sair com um sujeito problemático. Nenhuma de suas amigas apostariam nessa relação conturbada. Em uma semana estava tudo bem, na outra entraram em crise, e na terceira estão em colapso e com dores em lugares que nem sabiam que existiam. Ela jura que ninguém consegue ver o lado bom que ela sabe que existe nele!

Ela quer ser a mulher-maravilha que vai revolucionar a vida deste homem. Eles rompem, ela quase morre, eles reatam, ela pede que ninguém se intrometa, eles terminam, ela sofre como se enfrentasse um árduo e devastador processo de divórcio… sem sequer alguma vez ter sido chamada de “namorada”. Eles “ficavam”, mas ela jura que foi amor…. “Ele tinha ‘medo”, é o que ela diz.

Soa familiar?

Quantas mulheres você conhece que já sonharam em ser a “salvadora” de alguém que se recusava a amadurecer?

Quantas de suas amigas já passaram por relações destrutivas se empenhando em salvar algo que só existia na imaginação delas?

Quantas já passaram anos arrastando relacionamentos apenas por medo de ficarem sozinhas?

E quantas vezes, você mesma, abaixou seus padrões e aceitou menos do que merecia?

No coração de toda mulher, penso eu, existe um desejo profundo pelo dom de si, pela capacidade de se dar em amor, gratuitamente. No coração de muitas, há também o sonho de encontrar um homem que a complemente por meio de um amor autêntico, e, sobretudo, recíproco. Um amor benevolente.

E por que temos a sensação de estarmos, coletivamente, cada vez mais distantes dele? Quais são os desafios de amar, neste tempo? Em tempos de Tinder.

“São tempos difíceis para os sonhadores.”, como dizia aquele filme francês…

Mas as soluções existem, e respostas também! Como esse assunto dá muito pano pra manga, eu quero te fazer esse convite: Um encontro de mulheres, no dia 21 de abril, intitulado Para falar de amor, organizado pela Comunidade Católica Shalom, missão São Paulo.

Nesse sábado de abril, que é também feriado, várias palestrantes (eu entre elas), vamos abordar temas como: Codependência afetiva, relacionamentos destrutivos, afetividade, maturidade no amor, a missão da mulher, tempo de espera, entre outros assuntos relevantes e atuais. O encontro também será marcado por um momento de oração pela Cura das Feridas Afetivas.

Se você já se interessou, não deixe de participar deste debate e traga também as suas amigas!

 

Serviço:

Evento: PARA FALAR DE AMOR

Quando: 21 de abril (8h às 18h)

Onde: Colégio Madre Cabrini, ao lado da estação Vila Mariana. São Paulo-SP

Valor da inscrição: R$ 25,00.

Ingressos: acesse este link – goo.gl/4yZFPe

Mais informações: parafalardeamorsh@gmail.com

 


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Boa noite
    gostei muito do tema, pois é algo que estou passando, após o encontro vcs vão publicar algo?
    Pois infelizmente moro longe da capital.

    Obrigada