Entrega das roupas pelos Missionários do Shalom da Missão de Lubango, na Angola. Foto: Missão Shalom Lubango.
Notícias

Aposentada aprende a fazer roupas para doar às crianças da África

Vestidos e shorts foram distribuídos pelos missionários do Shalom em Lubango, na Angola.

As imagens das crianças pobres da África sempre comoveram dona Valdira de Sousa. “Queria ajudá-las de alguma forma”, conta a mulher que mora em Fortaleza. “A inspiração veio quando soube que a Benivalda iria em missão para a África. Então, disse que faria uns vestidos para as crianças de sua missão. A Benivalda aceitou prontamente: ‘Dona Valdira vamos precisar, a pobreza por lá é grande’”, relembra dona Valdira.

Roupas confeccionadas por dona Valdira. Foto: arquivo pessoal

Dona Valdira estava aposentada, sabia fazer trabalhos com retalhos e artesanato, o patchwork, mas não sabia costurar, teve de aprender. Somado a isso estava com limitação financeira, pois estava com uma viagem internacional marcada. “Decidi reservar um mês de salário quando voltasse da peregrinação e pedi à minha filha Geysa que conseguisse doações em tecidos com as amigas dela do Shalom, pois a minha intenção era de fazer cem vestidos para crianças de 1 a 10 anos, mas minha irmã me questionou: ‘E os meninos?’. Então, decidi fazer também cem shorts”. E assim foi feito.

Dona Valdira doou tempo, costura e muito carinho para as crianças da África. Foto: arquivo pessoal.

Benivalda Carvalho a quem dona Valdira se referiu é missionária há 21 anos da Comunidade Shalom. Com votos perpétuos no celibato,  Benivalda já morou no Brasil, nas missões do  Macapá (AP), Senhor do Bonfim (BA),  Baixo Guandu (ES), Quixadá (CE), e no exterior, em Braga (Portugal) e agora em Lubango na Angola. “Acho que é impossível alguém chegar às terras da Angola e não se sentir impactado com a realidade vivida por este povo; assusta ver e tocar em realidades que até então só havia visto nos noticiários da TV”, descreve a missionária.

Benivalda é missionária do Shalom há 21 anos. Foto: arquivo Missão Shalom Lubango.

Foi da Beni, como também é conhecida a consagrada, que a família da dona Valdira recebeu um agradecimento pela colaboração feita às pessoas sofridas daquela terra. “Geysa e família, esta semana, em uma ação de evangelização encontramos esta criança [foto abaixo], que com fome sugava a mão suja da sua avó, que nada tinha para saciar sua fome. A sua doação nos ajudou a saciar a fome desta criança e de algumas famílias na mesma condição. É uma gota no oceano, mas é uma gota”, relata.

Lubango fica na Angola, uma cidade marcada pela pobreza. Foto: arquivo Missão Shalom Lubango.

Presentes de Natal

A encomenda de dona Valdira chegou a Angola. “Neste período do Natal estamos fazendo a distribuição das roupas para estas crianças que só erguem as mãos para pedir um pão ou algo que sacie sua fome. Para elas é desconcertante receber algo além do alimento como uma roupa nova. As palavras e o sorriso próprio das crianças não brotam dos seus lábios, muitos delas nunca tiveram uma roupa nova, não sabem agradecer algo que nunca viveram”, testemunha Beni.

Nesta semana entramos em um casebre, sem nenhum móvel, utensílio, comida, só um pequeno fogareiro apagado, à espera de um milagre. A riqueza desta casa era a família. Uma ‘Mama’ com 30 anos de idade e  10 filhos pequenos. Ela, o esposo e o filho mais velho são zungueiros (vendedores ambulantes). Vendem bananas e frutas na tentativa de  alimentar a numerosa família.  Com a crise, a inflação atingiu um percentual bastante alto, tiveram que vender todos os móveis da casa e objetos para suprir as necessidades.  Hoje, continuam com fome, dormem e comem no chão.

Missionários do Shalom fazem diversos trabalhos em países de extrema-pobreza, na África. Foto: arquivo Missão Shalom Lubango.

A Comunidade Shalom está presente no Continente Africano desde 2007. Em janeiro de 2019, os missionários da Comunidade chegaram a Lubango, que é a sexta missão em solo Africano. “Temos muito o que fazer, temos muito a conquistar, muito a aprender nestas terras angolanas; tenho muitos ‘filhos’ a gerar, muitos irmãos para acolher, muitos doentes para sarar, muitas lágrimas para chorar e muitos sorrisos a dar. Não posso ir sozinha, preciso de oração, preciso de ajuda. Como você pode nos colaborar¿”, questiona Benivalda.

Ajude ao Shalom nos trabalhos de Promoção Humana no Brasil 

A Comunidade Shalom desenvolve diversos trabalhos de Promoção Humana no Brasil, em locais como a Ilha de Chaves (PA). Também mantém comunidades terapêuticas, creche e serviço de ressocialização a menores infratores. Você pode colaborar diretamente nestes projetos fazendo uma doação agora mesmo, através do site  comshalom.org/benfeitordapaz

Confira mais foto da entrega das roupas em Lubango, Angola. 

 


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *