Institucional

Argentina: Reforma jurídica vai reconhecer como início da vida na concepção

argentinaO projeto de de reforma jurídica de unificação do Código Civil e Comercial argentino vai garantir que a vida humana vai começa na concepção. Este foi uma resposta inesperada dada aos pedidos da Igreja Católica e de grupos pró-vida.

Apesar da posição contrária da ala progressista a ação foi liderada pelo presidente da Câmara dos Deputados, Julián Domínguez, e redigida por uma equipe de juristas especialistas composta pelos juízes da Suprema Corte argentina. No entanto, continuam em volta do governo da presidente Cristina Kirchner, contrário a decisão.
As lideranças políticas de centro-esquerda são favoráveis à nova redação e tomam como fundamento de sua defesa a técnica de reprodução assistida e nesse caso a vida “começa com a implantação do embrião na mulher, sem prejuízo da lei especial prevê a proteção dos embriões não implantados”.
Os debates ocorreram na tarde desta quinta-feira, 21, na Câmara dos Deputados e após muitas discussões Domínguez consolidou a reformulação do texto onde se declara no art. 19 que ” a existência da pessoa humana começa na concepção”. (JS)

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *