Bispo Auxiliar de Lisboa
Igreja

Bispo de Lisboa comenta sobre o desafio da preparação da JMJ 2022

D. Américo Aguiar, novo bispo auxiliar de Lisboa, terá uma missão executiva na organização da JMJ 2022 e falou, brevemente, sobre este assunto ao Vatican News assinalando a importância da participação de todos na organização.

Um papel de relevo em toda a organização da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) 2022 está reservado para o jovem bispo auxiliar de Lisboa: D. Américo Aguiar. Em breves declarações ao site Vatican News, ele assinalou que, não obstante seja um evento em Lisboa e organizado pelo Patriarcado, deverá promover a participação de todo o país e de todos os portugueses:

“Primeiro, dizer o que disse aos jovens de Lisboa e de Portugal, porque a organização da Jornada é, imediatamente, da responsabilidade da diocese e do Patriarcado de Lisboa, mas é uma tarefa atribuída aos jovens portugueses. Não pode ser de outra maneira. Depois termos consciência de que o desafio é enorme, aliás eu disse que ele era do tamanho da Torre dos Clérigos. Só será possível organizarmos com sucesso a Jornada se ninguém se sentir dispensado. Isto é como o ‘Tintin’ há de ser dos oito aos oitenta. Ninguém está dispensado da organização da Jornada. É um desafio para os jovens, para os menos jovens, para toda a gente. Todos têm uma tarefa, todos têm um trabalho a realizar. Nem todos servimos para tudo, mas todos servimos para alguma coisa”.

O desafio da preparação da JMJ

O novo bispo auxiliar de Lisboa, explicou em síntese a estrutura organizativa da JMJ 2022 e a importância do evento para o trabalho com os jovens:

“O Comité tem a presidir o senhor Patriarca de Lisboa, depois tem dois pulmões: o senhor D. Joaquim Mendes e eu. E um pulmão é da pastoral e do outro é da logística e do executivo. Depois tem sete departamentos, tem vinte e um serviços, ou seja… é a camisola 12… os portugueses todos serão poucos para acolhermos o mundo inteiro em Portugal. Mas, mais uma vez, estou convencido que será uma oportunidade única para a Igreja em Portugal para reativarmos o trabalho com os jovens.”

Na JMJ de 2022, o importante não será a semana do encontro mas todo o percurso de preparação de três anos e meio – afirma D. Américo Aguiar:

“O importante não é aquela semana. O importante, são estes três anos e meio de preparação e o que vai acontecer a seguir na hora que o Papa levantar voo de regresso a Roma. Ou seja, o antes e o depois é que são importantes para Igreja em Portugal e para os jovens”.

Papa aos voluntários da JMJ

A propósito do tema da preparação da Jornada recordemos o que disse o Papa Francisco aos voluntários que organizaram e prestaram serviço na JMJ 2019. Foi no dia 27 de janeiro, no Estádio Rommel Fernández, no Panamá, o Santo Padre sublinhou a importância do sentido de missão e da oração na organização de um evento como a JMJ:

“Preparastes cada detalhe com alegria, criatividade e empenho, e com muita oração. Porque, se for rezada, sente-se a realidade em profundidade. A oração dá espessura e vitalidade a tudo o que fazemos. Rezando, descobrimos que fazemos parte duma família maior de quanto possamos ver e imaginar” – afirmou o Papa.

Francisco disse aos voluntários da JMJ do Panamá para testemunharem a experiência que viveram na preparação deste grande evento, com gestos simples na vida de todos os dias:

“Ide e contai, ide e testemunhai, ide e transmiti o que vistes e ouvistes. Tudo isto, queridos amigos, dai-o a conhecer, não com muitas palavras, mas – como fizestes aqui – com gestos simples do dia-a-dia, aqueles que transformam e fazem novas todas as coisas”.

Patriarca de Lisboa se reuniu com o Papa

O Cardeal-Patriarca de Lisboa e Presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, D. Manuel Clemente, em declarações aos jornalistas afirmou esperar que venham a Lisboa mais de 1 milhão de jovens no Verão de 2022.

O local mais provável para os principais eventos da JMJ deverá ser a margem direita do rio Tejo, junto ao Mar da Palha, em Lisboa, evocando o Mar da Galileia por onde Jesus andou.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *