Shalom

Bloco da inclusão: o amor em todas as linguagens

Participantes do Renascer 2018 mostram, com alegria, que a surdez não é uma barreira para a ação de Deus

A batida do Amor chega a todos nesse carnaval. Além de ser uma opção de folia pacífica, o Renascer também não quer deixar ninguém de fora da alegria que não passa. Anualmente, surdos que desejam participar do evento podem contar com a ajuda de intérpretes que os inserem nas pregações, além de fazê-los compreender os momentos de adoração, louvor e oração. Alguns estão participando pela primeira vez, outros, mesmo tendo uma caminhada na Igreja há mais tempo, fazem questão de renovar a experiência – a surdez não é um empecilho para a vivência do evento em sua plenitude. Com ajuda de intérpretes, entrevistamos três deles.

Adriano Colaço está participando do Renascer Fortaleza pela primeira vez e está muito feliz em poder contar com a ajuda dos intérpretes na compreensão das formações, missas e outras atividades. Para ele, a Comunidade Católica Shalom proporciona uma experiência com Jesus Cristo acessível, compreensível, que chega até a sua realidade. “Eu queria me relacionar melhor com Jesus Cristo, por isso meu pensamento foi o de me esforçar para que isso acontecesse. Quando eu descobri que havia intérpretes na Comunidade Shalom, para mim isso foi uma grande alegria”, comentou Colaço na linguagem de sinais. “Realmente eu me emocionei bastante porque no Shalom eu consigo entender as explicações, nós conversamos, temos formações e aí a gente consegue compreender melhor as coisas de Deus”, completou. Para ele, Jesus, de fato, o proporciona uma alegria, uma graça, uma paz que vem do céu e se houver persistência, desejo de entender e viver, é possível trilhar esse caminho de fé com profundidade.

“Eu tenho muito a agradecer a Deus, porque é um começo. Hoje é um começo de um para sempre”, comentou Adriano. “Eu sou de Beberibe e sempre ia para a Igreja junto com a minha família que é católica também. Mas eu sou surdo e lá não tinha intérprete, então eu só ‘assistia’ à Missa. Com o passar do tempo eu tentava compreender, mas era difícil, eu não conseguia entender a essência, por isso eu parei. Quando eu vim para Fortaleza a trabalho, conheci um amigo intérprete, que me disse que também havia intérpretes no Shalom. Então eu vim e estou gostando bastante, é muito bom”, contou.

Vyvian Frizzo, participante surda que também está no Renascer pela primeira vez, acredita que com o seu esforço, Deus vai fazer o impossível. “Eu tenho vontade de lutar por um futuro melhor e eu acredito que a oração é muito importante, com ela eu posso mudar o meu futuro. Eu acredito que com esse meu esforço, Deus olha e faz o impossível”.

Já Lívia Cardoso, sempre participa do Renascer e está muito feliz em poder marcar presença em mais uma edição do evento em Fortaleza. “Eu sempre vim pro Renascer, eu gosto muito. Faz bem para a minha saúde, para a minha paz interior, eu sempre opto por vir. O mais importante que eu encontro aqui é a minha experiência com Deus. Venham para o Renascer, porque aqui é melhor do que todos os lugares”, ressaltou Lívia. Segundo a participante, o momento de adoração foi o que mais a tocou, “A expectativa que eu tenho é sair daqui transformada, com uma experiência mais forte com Jesus Cristo”.

Intérpretes Shalom: um voluntariado de amor e inclusão

A Comunidade Católica Shalom oferece intérpretes que disponibilizam o seu tempo na missão de evangelizar, de levar a todos uma experiência com o Amor. É através deles que a mensagem de Jesus Cristo chega de uma forma mais eficaz aos que se comunicam por meio da Língua Brasileira de Sinais (Libras). Além da inclusão em eventos, existem também grupos de oração voltados somente a pessoas surdas, que querem aprofundar a experiência com Deus na Igreja Católica.

Ligiane Lopes, professora, é intérprete no Shalom e trabalha nesse voluntariado desde 2009 nos eventos da Comunidade. “É uma oportunidade de fazer com que eles (os surdos) recebam a Palavra de Deus, sejam tocados por Deus, assim como os outros”, afirmou.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *