Igreja

Braga: Número de casamento católicos supera os civis

bragaA Arquidiocese de Braga mantém o sacramento do matrimónio como a forma preferida dos noivos para a celebração do casamento, afirmando-se como uma das raras dioceses do país em que o número de casamentos católicos supera os civis. A revelação é feita no estudo “Famílias nos censos de 2011. Diversidade e mudança” lançado pelo departamento de Ciências Sociais do Instituto Nacional de Estatística. A obra, que integra os dados da nupcialidade relativos ao ano 2012, faz saber que, no plano nacional, a realidade mudou a partir de 2007, ano em que os casamentos civis passaram para a frente dos casamentos católicos.

«Relativamente à forma de celebração dos casamentos, observou-se uma inversão da relação entre os casamentos celebrados apenas na forma civil e os casamentos celebrados de forma católica: até 2006, embora com percentagens cada vez menores, os casamentos eram maioritariamente celebrados na forma católica; a partir de 2007, os casamentos são maioritariamente celebrados apenas na forma civil», afirma o trabalho coordenado por Anabela Delgado e Karin Wall, dando conta que na área geográfica da Arquidiocese bracarense, a “tradição ainda impera”.

casamento-300x95Dos 3.834 casamentos entre pessoas heterossexuais que, em 2012, foram celebrados nos 16 concelhos da Arquidiocese bracarense – a unidade territorial liderada por D. Jorge Ortiga abrange os 12 municípios dos Vales do Cávado e do Ave, dois concelhos do Tâmega (Cabeceiras de Basto e Celorico de Basto) e dois municípios do Grande Porto (Póvoa de Varzim e Vila do Conde) –, 2.068 tiveram celebração na forma católica, enquanto que se registaram 1.766 casamentos civis.

A opção pelo matrimónio é de 54 por cento, embora os arciprestados de Amares, da Póvoa de Varzim/Vila do Conde, da Póvoa de Lanhoso e de Terras de Bouro registem já um maior número de casamentos civis. O maior desequilíbrio está em Terras de Bouro, que contabilizou nove celebrações laicas, num ano em que teve apenas dois casamentos católicos. Celorico de Basto é o Arciprestado com maior percentagem de casamentos católicos (64,4 por cento), mas também os arciprestados de Barcelos, de Guimarães/Vizela, de Esposende, de Vila Nova de Famalicão e de Vila Verde têm taxas de casamentos católicos entre os 57 e os 62,3 por cento. O Arciprestado-sede da Arquidiocese está a meio da “tabela”, com 53,5 por cento de matrimónios face ao número total de casamentos realizados em Braga.

 

Fonte: diocesedebrga


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *