Institucional

Movimentos da Arquidiocese realizam Peregrinação pelos 300 anos de Nª Srª Aparecida

Em honra aos 300 anos de Nossa Senhora Aparecida, a Arquidiocese de Brasília promoveu uma peregrinação com quatro movimentos da Igreja local. Cerca de 200 integrantes do Focolare, Comunhão e Libertação e Comunidade Católica Shalom percorrem um caminho de 5,6 quilômetros na manhã deste domingo, 1º de outubro.

Os peregrinos se concentraram na Catedral Militar Rainha da Paz, na Esplanada dos Ministérios, e seguiram até a Catedral Nossa Senhora Aparecida recitando o terço e cantando músicas marianas. No museu da República, a procissão ganhou a participação dos jovens do Movimento Escalada, que completa 42 anos de fundação em outubro.

Juntas, as quatro expressões eclesiais da Arquidiocese celebraram a missa das 10h30, na Catedral Metropolitana, presidida por dom Marcony Vinícius Ferreira, bispo auxiliar de Brasília. Ao partilhar o Evangelho do dia (cf. Mat 21,28-32) na homilia, o epíscopo aproveitou a ocasião do início do mês missionário para frisar a necessidade de se fazer a vontade do Pai gerando uma Igreja em saída.

“Para fazer a vontade do Pai é preciso ter os menos sentimentos de Cristo Jesus, servindo os nossos irmãos – se preciso for, até a morte e morte de cruz (…) A vinha de Deus não é dentro da Igreja, mas fora. A Igreja é para aqueles que ainda não conhece Jesus. Uma Igreja em saída, uma Igreja missionária, que não fica presa”.

Indulgência do Ano Mariano

Para alcançar a indulgência plenária, o fiel tem que estar com a confissão em dia, comungar e rezar em intenção do Santo Padre, o Papa. Desta forma, e de coração verdadeiramente contrito e penitente, para receber a indulgência a pessoa deve também visitar na forma de peregrinação a basílica do Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, em Aparecida (SP), ou qualquer igreja paroquial do Brasil dedicada à padroeira do país.

Para os fiéis impedidos pela velhice ou por grave doença, e por isso não podem visitar algum templo dedicado a Nossa Senhora Aparecida, o documento Penitenciária Apostólica Nº 1015/16/1, estabelece, que também poderão igualmente alcançar a indulgência plenária. Para isso, é preciso “a rejeição de todo pecado, e com a intenção de cumprir onde em primeiro lugar for possível as três costumeiras condições: rezar, comungar e rezar em intenção do Papa; e espiritualmente se dedicarem diante de alguma pequena imagem da Virgem Aparecida, a funções ou peregrinações jubilares, ofertando suas preces e dores ao Deus misericordioso por Maria”.

Confira clicando aqui a íntegra do texto enviado pela Penitenciária Apostólica.

Segundo a Doutrina da Igreja, “indulgência é a remissão, diante de Deus, da pena temporal devida aos pecados já perdoados quanto à culpa, que o fiel, devidamente disposto e em certas e determinadas condições, alcança por meio da Igreja, a qual, como dispensadora da redenção, distribui e aplica, com autoridade, o tesouro das satisfações de Cristo e dos Santos”. (Norma 1 do Manual das Indulgências).


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *