Shalom

Como é ser pai de primeira viagem?

O comshalom traz uma série de matérias em que os pais partilham suas experiências de vida. Confira hoje o testemunho de como é ser pai pela primeira vez.

Dar banho, acordar de madrugada, ir ao médico. Essas são algumas das atividades que um pai de primeira viagem passa a realizar com a chegada de um bebê. Além de aumentar a família, o recém-nascido muda a vida de um homem que exerce a sua paternidade pela primeira vez. Assim, aconteceu com o consagrado na Comunidade de Aliança Shalom, Henrique Júnior, 28, que está prestes a celebrar um ano do nascimento do seu primogênito.

Ao descobrir que seria pai, Henrique conta que sentiu um misto de alegria e ansiedade. “Eu não tinha muita certeza do que estaria por vir. Era um caminho que iria trilhar pela primeira vez”, partilha. O professor universitário tinha consciência que viria ao mundo alguém que dependeria dele para tudo. Sua responsabilidade aumentaria, assim como a família. No entanto, o consagrado enxergou a descoberta do bebê como um grande presente de Deus para ele para a esposa.

A rotina de Henrique mudou completamente quando passou a cuidar do seu filho. “Nunca tinha trocado a fralda de ninguém, nunca tinha virado a noite com uma criança”, confessa. No início, o professor conta que foi desafiante, mas, ao mesmo tempo, encantador. “Legal é dar um banho nele. Ele brinca dentro da água, acha graça”, comenta com brandura. O novo pai reconhece que as primeiras experiências são desafiantes, porém enriquecedoras. “Fui aprendendo a ser pai, sendo pai”, destaca.

Experiência de Deus

“A medida em que eu vou vendo o quanto eu amo o meu filho, o quanto eu me esforço em ajuda-lo em tudo aquilo que ele necessita, eu fico imaginando o amor de Deus e tudo aquilo que Ele fez por mim na minha história de vida”, comenta Henrique. A máxima “você só vai valorizar o seu pai quando for pai” é vivenciada pelo professor tanto na dimensão humana quanto na espiritual. “Na medida em que vou sendo pai, eu valorizo cada vez mais o meu relacionamento com meu Pai do Céu”, ressalta. Em sua vida consagrada, essa experiência faz crescer a gratidão a Deus, renovando, assim, o seu chamado.

Confira os textos da série

#1 – A paternidade em meio às agendas lotadas

#2 – Como é ser pai de primeira viagem?

#3 – Pai adotivo: Um laço de amor inexplicável

#4 – Quanto mais filhos, mais amor


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *