A Comunidade Católica Shalom é uma Associação Privada Internacional de Fieis, com personalidade jurídica, reconhecida pela Santa Sé com o decreto do dia 22 de fevereiro de 2007, junto ao então Pontifício Conselho para os Leigos (cujas competências e funções são atualmente assumidas pelo Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida). Na mesma data, em 2012, seus estatutos tiveram sua aprovação definitiva.

Presente em dezenas de países do mundo, a Comunidade Católica Shalom é formada por homens e mulheres que, na diversidade das formas de vida presentes na Igreja, engajam-se em uma vida comunitária e missionária com a finalidade de levar o Evangelho de Jesus Cristo a todos os homens e mulheres, especialmente aqueles distantes de Cristo e da Igreja.

Em cada tempo, o Espírito Santo concede à Igreja graças necessárias para que ela responda aos desafios contemporâneos. Carisma é um desses dons divinos derramados sobre a Igreja para renová-la e atualizar a vivência do Evangelho. Assim, foi manifestado ao mundo o Carisma Shalom, que desabrochou no coração de Moysés Azevedo durante encontro com o Papa João Paulo II, em 1980. Deus chamou pessoas a assumir essa graça em suas vidas, dando-lhes uma vocação específica: Shalom.

Nascida no meio dos jovens, a Obra Shalom teve início a partir de uma ousada inspiração: criar uma interface que falasse a linguagem dos jovens, para criar uma ponte entre eles e uma experiência pessoal com Jesus Cristo e a Sua Igreja. Assim, nasceu a primeira “Lanchonete do Senhor”, no dia 9 de julho de 1982, em Fortaleza (Brasil): um lugar atraente onde os jovens tinham a oportunidade de experimentar momentos de oração, fraternidade e missão, crescendo assim em seu caminho de fé.

Hoje, para levar a experiência de Jesus Cristo a muitos outros, em meio à diversidade dos povos, das culturas e dos diversos contextos da sociedade, o Shalom realiza ações evangelizadoras diversificadas e multiformes em meio aos jovens, às famílias, às crianças, aos mais pobres e necessitados, aos profissionais de diversas áreas, nos meios de comunicação, no mundo das artes, da ciência, da cultura e da promoção humana, através de obras de misericórdia que toquem os diversos sofrimentos que as pessoas atravessam.

A vivência da Vocação Shalom no seio da Comunidade é fundamentada na experiência com Jesus Cristo, o Ressuscitado que passou pela Cruz, narrada no Evangelho de João.

“Ao encontrar os discípulos no Cenáculo, Jesus Ressuscitado lhes diz: Paz a vós (Jo. 20,19), ou seja, Shalom! Em Jesus, esta saudação é uma real comunicação da Paz, isto é, de toda sorte de bênçãos espirituais e materiais, a felicidade perfeita que o Messias nos traz. É, enfim, o anúncio e a doação da salvação plena” (Preâmbulo dos Estatutos).

Jesus é o Shalom do Pai para o mundo, a verdadeira e única Paz que a humanidade pode ter. Como os discípulos de Cristo foram enviados por Ele, naquela ocasião, para implantar a Paz no coração dos homens, os vocacionados são chamados a anunciá-la com a vida e o testemunho. “Ser Shalom” significa, pelo poder do Espírito Santo, ser discípulo e ministro da Paz e levar o próprio Cristo a quem por Ele espera.

Para aqueles que foram chamados a corresponder à Vocação, Deus concede o caminho da Contemplação, Unidade e Evangelização.

Da Contemplação do Ressuscitado, que sopra sobre os discípulos, brota a força da Evangelização. Assim inspirada, a Comunidade empreende esforços para anunciar o mesmo e único Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo com eficácia, ousadia e criatividade. Para viver a Vocação é necessário, ainda, mergulhar no espírito da caridade segundo os moldes das primeiras comunidades cristãs, refletindo a Unidade da comunhão amorosa do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Se você deseja trilhar um caminho de discernimento vocacional na Comunidade Shalom, procure engajar-se em um grupo vocacional na missão Shalom mais próxima da sua cidade, ou entre em contato com a Assessoria Vocacional para trilhar o “caminho vocacional à distância” através do email vocacionaladistancia@comshalom.org.

O Caminho Vocacional tem a duração mínima de um ano, iniciando com o Encontro Vocacional Aberto (em março ou abril de cada ano).

Cada vocacionado é assistido e orientado por um Acompanhador Vocacional (diretor espiritual) para, na escuta da vontade de Senhor, discernir sobre o chamado à vocação Shalom ou a uma outra vocação na Igreja, sobre o tempo de amadurecimento necessário para dar o passo concreto em direção ao ingresso no postulantado da Comunidade de Vida ou de Aliança.

Para saber mais sobre o tema "Vocação", clique aqui.

Saiba mais aqui.