Formação

Saiba como montar a Coroa do Advento

A coroa é feita com ramos verdes, frequentemente, enfeitada com fitas coloridas e lugares para quatro velas, todos no mesmo nível.

O tempo do Advento possui dupla característica: sendo um tempo de preparação para as solenidades do Natal, em que se comemora a primeira vinda do Filho de Deus entre os homens, e também um tempo em que, por meio desta lembrança, voltam-se os corações para a expectativa da segunda vinda do Cristo no fim dos tempos. Por este duplo motivo, o tempo do Advento se apresenta como um tempo de piedosa e alegre expectativa (cf. Diretório da Liturgia, 2015, NALC, No. 39).

Ouça o conteúdo

 

Cada ano, no tempo do Advento, a Igreja Católica apresenta a “Coroa do Advento”. A coroa é feita com ramos verdes, frequentemente, enfeitada com fitas coloridas e lugares para quatro velas, todos no mesmo nível.  No primeiro domingo do Advento, uma vela é acesa recordando o profeta Isaías anunciando a salvação e a vinda do Messias por volta do ano 500 a.C. É uma luz pálida (amarela) porque a salvação é ainda distante.

No segundo domingo, outra vela é acesa recordando o precursor de Jesus, São João Batista, testemunhando que a chegada do Salvador está próxima. A celebração faz memória do martírio de São João Batista. No terceiro domingo, uma vela rosa é colocada na Coroa, indicando Maria, a bem-aventurada, trazendo o próprio Salvador e a alegria da salvação. No quarto domingo, mais uma vela é colocada na Coroa, indicando Jesus, trazendo a alegria da salvação. “Verde da árvore da vida, a árvore da cruz, broto da raiz de Jessé”.

Na missa do Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo, uma vela branca é colocada na Coroa um pouco mais alto do que as outras quatro velas indicando a chegada de Jesus, a luz do mundo. Deus nasce no meio de nós, feito homem como nós. Traz consigo a plenitude da divindade. As quatro velas da Coroa do Natal retomam o costume judaico de celebrar a vida da luz na humanidade dispersa pelos quatro pontos cardeais.

Em cada domingo, então, se acende uma vela. Ela poderá ser trazida na procissão de entrada da seguinte maneira: a cruz processional, a Vela do Advento, a Bíblia (ou Lecionário), de onde serão proclamadas as leituras. No momento da aclamação do Evangelho, um coroinha/acólito vai acender solenemente a vela. A pessoa que acender a vela deve permanecer junto à mesa da Palavra de onde é proclamado o Evangelho. Terminada a proclamação, quem preside coloca a vela na Coroa do Advento.

Pe. Brendan Coleman Mc Donald

No próximo domingo,1º, o programa Fazendo Barulho aborda esse assunto.

Curiosidade sobre as cores das velas

No Brasil, até pouco tempo atrás, costumava-se usar velas nas cores roxa ou lilás, e uma vela cor de rosa referente ao terceiro domingo do Advento, quando se celebra o Domingo Gaudete (Domingo da Alegria), cuja cor litúrgica é rosa. Porém, atualmente, tem-se propagado o costume de velas coloridas, cada uma de uma cor (roxa, rosa, branca e vermelha). Existem ainda algumas interpretações teológicas desse símbolo: as velas recordariam algumas manifestações de Cristo: 1- Encarnação, Jesus Histórico; 2- Jesus nos pobres e necessitados; 3- Jesus nos Sacramentos; 4- Parusia: segunda vinda de Jesus. Atualmente há uma grande preocupação em reavivar este costume muito significativo e de grande ajuda para vivermos este tempo (CNBB).

Orani João, Cardeal Tempesta, O. Cist.
Arcebispo Metropolitano de São Sebastião do Rio de Janeiro, RJ


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *