Formação

Cristo se revela a todos os povos na festa da Epifania

O texto do Evangelho de Mateus nos traz alguns questionamentos: “quem são os magos de hoje, que buscam Jesus e nos ajudam a encontrá-lo?”

A festa de hoje, chamada “Epifania”, que significa “manifestação do alto”, manifesta a força de Deus que, através do Espírito Santo, revela que aquela criança nascida em Belém, num lugar distante, pobre e à margem da vida, é o Filho de Deus. Os magos são o modelo sempre atual de pessoas que nos ensinam a buscar a verdade. O perigo que corremos é que, muitas vezes, buscamos não a verdade de Deus, mas a nossa verdade, aquela verdade que nos agrada e que vem ao encontro dos nossos desejos. Veio a luz, mas as trevas não a receberam, nos ensina João, o evangelista.

Acende as luzes

O profeta Isaías não conhece desânimo. Ele é a voz que grita no deserto, alerta o povo e sempre aponta corajosamente para o fim de toda escravidão. Não é uma palavra seca e sem meta. Ele sabe que depois da noite, a luz do dia vai resplandecer, e que depois da tempestade, a bonança vai voltar, o mal será vencido pela perseverança dos bons. Não há como desistir de buscar novos caminhos.

O texto que a liturgia de hoje nos propõe anima a todos a nos levantar do leito do desânimo e da mediocridade e a retomar o caminho para chegarmos até Deus. O povo que volta da escravidão volta feliz, sente-se acolhido e os corações vibram de alegria. Precisamos nos aproximar da Palavra de Deus para acreditar que a vinda de Jesus não é um presente reservado para poucas pessoas, mas dom de todos e para todos. Alegremo-nos com todos os que abraçam a fé.

Todos somos membros de Cristo

Todo ser humano que se abre à graça, que acolhe Cristo é chamado a ser o novo povo de Deus e a ser redimido por Cristo Jesus. Deus faz conhecer esse mistério da universalidade e prepara todos os corações para conhecê-lo. Bonitas são as palavras da leitura: “os pagãos são admitidos à mesma herança, são membros do mesmo corpo, são associados à mesma promessa em Jesus Cristo, por meio do Evangelho”.

A Epifania, então, reforça em nós a certeza de que todos são chamados a fazer parte do único corpo que é Cristo, da única videira que é o Cristo, da única Igreja que é a de Cristo. Qualquer divisão não corresponde à realidade do Reino de Deus. Maravilhosa é a abertura da Igreja em acolher todos os que, vivendo a unidade da fé em Cristo, querem se associar ao grande povo de Deus em caminho para o reino definitivo.

Adoremos o Rei Senhor

O texto do Evangelho de Mateus nos traz alguns questionamentos: “quem são os magos de hoje, que buscam Jesus e nos ajudam a encontrá-lo?” Os teólogos, que com sua investigação, nos abrem caminhos novos na dimensão do entendimento da fé; os místicos, que sempre com os olhos atentos à presença de Deus nos oferecem a capacidade de vê-lo nas novas realidades em que vivemos; os filósofos, os antropólogos, todos os que investigam como cientistas o nascer do universo e da humanidade são estrelas que nos orientam. Entretanto, podem existir estrelas que nos afastam do caminho certo, como foi o caso de Herodes que, na verdade, não queria adorar o Deus nascido entre nós, mas eliminá-lo porque ele mesmo queria ser deus.

O perigo do homem de hoje é assumir o lugar de Deus, achando que tudo sabe, tudo pode, e rejeitar todo sobrenatural. Epifania é ao mesmo tempo manifestação e busca. Nunca buscamos sozinhos, sempre existirão anjos bons que nos “reorientam na vida”. Pense hoje com carinho e reze por todas as pessoas que te reorientaram e te ensinaram a não voltar ao convívio dos “Herodes”, mas a tomar outro caminho. Reconheçamos em Cristo a sua realeza, sua divindade e humanidade proposta a nós, e o adoremos.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *