Igreja

Delegação católica em Moscou estreita laços com ortodoxos

Os encontros em Roma e Moscou entre o clero ortodoxo e católico são realizados já há alguns anos, tendo se intensificado após o encontro entre o patriarca Kirill e o Papa Francisco em Cuba, em 12 de fevereiro de 2016.

Representantes da Igreja Católica participam na Rússia de 24 de agosto a 2 de setembro do curso de formação de verão organizado pelo Patriarcado de Moscou.

A delegação – refere um comunicado da Church post-graduate and doctoral school da Igreja Ortodoxa Russa – é guiada pelo bispo de Saint-Dié, Didier Berthet, presidente do Conselho para a Unidade dos Cristãos e as Relações com o Judaísmo da Conferência Episcopal Francesa, acompanhado pelo padre Hyacinthe Destivelle, assistente para o departamento oriental do Pontifício Conselho para a promoção da Unidade dos Cristãos.

Aprofundar o conhecimento do cristianismo ortodoxo

São cerca de 15 os jovens sacerdotes e estudantes originários da Itália, Espanha, França, República Tcheca e Romênia que participam do curso com o objetivo de aprofundar seus conhecimentos sobre o cristianismo ortodoxo.

Estes encontros em Roma e Moscou entre o clero ortodoxo e católico são realizados já há alguns anos, tendo se intensificado após o encontro entre o patriarca Kirill e o Papa Francisco em Cuba, em 12 de fevereiro de 2016.

Programação

Na programação, entre outros, a visita à instituições e locais marcantes da ortodoxia, como o  Mosteiro da Trindade de São Sérgio, em Sergiev Posad – considerado o mais importante centro espiritual ortodoxo russo – mas também a locais sagrados, centros de espiritualidade e monumentos em Veliky Novgorod, São Petersburgo e Moscou. A delegação com os estudantes provenientes das diversas universidades será recebida  pelo Patriarca Kirill.

Proteção dos cristãos e salvaguarda dos valores tradicionais

“Estas visitas – declarou padre Destivelle ao site Cath.ch – têm por objetivo aumentar o conhecimento recíproco, em particular sobre a comunidade ortodoxa”.

O Patriarcado de Moscou precisa que no centro destes dias de estudo está o tema “da proteção dos cristãos e da salvaguarda dos valores tradicionais”.

E revela que esta “universidade de verão” é financiada pela Fundação Russa Russkyi Mir (mundo russo) e pela fundação estadunidense Urbi et Orbi.

Construir pontes de confiança

A Fundação russa foi criada em 2007 pelo presidente da Federação Russa, Vladimir Putin, com o objetivo de promover o patrimônio nacional e a estadunidense pelo diretor da revista «Inside the Vatican», Robert Moynihan.

Com esta iniciativa – explica Moynihan – queremos construir “pontes de confiança” entre Ocidente e Oriente e “uma sociedade mais livre a mais justa”.

(L’Osservatore Romano)


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *