Igreja

Dicastério para os leigos, a família e a vida completa três anos de instituição

O Dicastério, criado em 2016, assumiu responsabilidades anteriormente pertencentes ao Pontifício Conselho para os Leigos e ao Pontifício Conselho para a Família, que cessaram as suas funções.

Passaram-se três anos desde a publicação da Carta Apostólica “Sedula Mater”, sob a forma de Motu Proprio, com a qual o Papa Francisco instituiu o Dicastério para os leigos a família e a vida.

Carta apostólica “Sedula Mater”

“A Igreja mãe cuidadosa – lê-se no texto – sempre, ao longo dos séculos, seguiu e cuidou dos leigos, da família e da vida, manifestando o amor do Salvador misericordioso pela humanidade”. “Façamos com que os Dicastérios da Cúria Romana se conformem prontamente com as situações do nosso tempo e se adaptem às necessidades da Igreja universal. Em particular, o nosso pensamento dirige-se aos leigos, à família e à vida, aos quais queremos oferecer apoio e ajuda, para que sejam testemunhas ativas do Evangelho no nosso tempo e expressão da bondade do Redentor”.

Competências e atividades

O Dicastério – recorda-se no estatuto – é competente “nas matérias que são da responsabilidade da Sé Apostólica para a promoção da vida e do apostolado dos fiéis leigos, para o cuidado pastoral dos jovens, da família e da sua missão, segundo o projeto de Deus e para a proteção e apoio da vida humana”.

Entre as atividades específicas do Dicastério, estão as de promover e organizar “conferências internacionais e outras iniciativas relativas ao apostolado dos leigos, aos jovens, à instituição do matrimônio e à realidade da família e da vida no âmbito eclesial, assim como às condições humanas e sociais dos leigos, dos jovens, do instituto familiar e da vida humana em sociedade”.

É também responsabilidade do Dicastério animar e encorajar “a promoção da vocação e da missão dos fiéis leigos na Igreja e no mundo, como indivíduos, casados ou não, e também como membros pertencentes a associações, movimentos e comunidades”. Favorece também a abertura das famílias à adoção e ao acolhimento de crianças e aos cuidados dos idosos, fazendo-se presente nas instituições civis para apoiar tais práticas”.

O Dicastério e a Pontifícia Academia para a Vida

O prefeito é o cardeal Kevin Farrell, nascido a 2 de setembro de 1947 em Dublin, Irlanda, e ordenado sacerdote em 24 de dezembro de 1978. O secretário é o Padre Alexandre Awi Mello. O Dicastério tem “um vínculo direto com o “Pontifício Instituto Teológico João Paulo II para as Ciências do Matrimônio e da Família”. A Pontifícia Academia para a Vida também está ligada a este Dicastério.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *