Shalom

Em homilia, Dom Joel destaca revitalização da Praça Mauá como símbolo do revigoramento da fé

O último dia do Festival Halleluya teve ínicio com o ponto alto da vida cristã, a Santa Missa, celebrada pelo bispo auxiliar da Arquidiocese do Rio de Janeiro, Dom Joel Portella Amado.

Em sua homilia, Dom Joel lembrou que essa área do Boulevard Olímpico está revitalizada e hoje acolhe famílias, turistas, jovens com seus skates e também aqueles que desejam fazer suas orações, como neste domingo (29/10), por meio do Halleluya.

“Hoje, vemos a Praça Mauá como está, sua arquitetura, o urbanismo e todas as mudanças. Imagine o que podemos fazer com o amor e a fé”, destacou ao falar das transformações desta região do centro do Rio como símbolo da revitalização que pode acontecer na vida e fé dos cristãos.

Ao descrever a vista e cenas que presenciava no momento da homilia – crianças brincando, pessoas passando, ambulantes, prédios etc -, Dom Joel ressaltou que os fiéis devem anunciar Jesus “na vida, do jeito que ela é”, ou seja, no cotidiano, na realidade de cada dia.

Por igual motivo, segundo o bispo, é que o Halleluya acontece num local aberto, para que a missão aconteça nas ruas, numa verdadeira “Igreja em saída”, conforme sempre enfatiza o Papa Francisco.

 


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *