Shalom

Em visita a Sobral, Moysés fala sobre as graças de um novo pentecostes

Na última segunda-feira, 8, o fundador da Comunidade Shalom, Moysés Azevedo, visitou a missão de Sobral. Em assembleia no Centro de Convenções da cidade, Moysés se reuniu com a Comunidade de Aliança, Comunidade de Vida e Obra Shalom. Mais de 500 pessoas participaram do momento que teve pregação e ainda oração.

No encontro, o fundador recordou a história do início da Comunidade em 1982, antes disso Moysés partilhou como foi sua experiência com Deus e o que permitiu sua perseverança na caminhada foi a contínua vida de oração. “Não tem Shalom quando a gente não reza”, disse. Moysés citou o Evangelho de Mateus 6, 25 (“Porque aquele que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, e quem perder a sua vida por amor de mim, achá-la-á.”). Em reflexão, disse que o homem que vive para si mesmo é um pobre infeliz.

Na Revista Escuta, o fundador narra um tempo novo para a Comunidade, um pentecostes de amor. Com base nisso, pregou sobre o dom e o poder da oferta. “A felicidade é viver para Deus e para os outros. Eu fui tão amado que eu não quero mais viver para mim mesmo. Eu quero ofertar a minha vida a Deus e aos outros, essa é a dimensão da oferta”, ressaltou Moysés. Foi através da sua oferta há 36 que surgiu a Comunidade. “A nossa vocação é uma vocação de oferta”, finaliza.

Para conseguir viver uma vida ofertada, que olha para o próximo, que se doa e que vive para Deus, Moysés deixou um ensinamento: “Se una a Ele na oração. Jesus vem ao encontro da nossa miséria, se estabelece no meio de nós e vai nos transformando. Nosso Senhor deseja incendiar a nossa relação com Ele, a nossa vida de oração”. Neste mês de outubro, celebramos, como Comunidade, o mês dos Baluartes da vocação, São Francisco de Assis e Santa Teresa D’Àvila, e o caminho de salvação que ambos e todos os santos percorreram foi o da oração.

O Egito

Muitas vezes não permitimos que a misericórdia de Deus faça todo o trabalho que Ele quer fazer”, disse e citou um pensamento do Papa Francisco: “Para Deus não foi muito difícil libertar o povo do Egito, Ele fez isso com sinais de poder e de amor, abriu o mar vermelho, mas a grande obra de Deus não foi simplesmente tirar o povo do Egito, mas tirar o Egito do coração do povo”, fazendo uma analogia que o velho homem muitas vezes permanece dentro de cada um. Moysés completa: “A sua relação com Deus vai crescer quando você se permitir. O Senhor transforma”.

O grande Egito é a centralização em nós mesmos, segundo o Papa, isso é uma corrupção espiritual, uma cegueira cômoda onde tudo parece lícito”, disso o fundador. Em tempos de batalhas espirituais, o fundador esclarece: “o problema não é você ser fraco, é você ser amigo da sua fraqueza”, pontua e orienta que o amor de Deus tem o poder de transformar nossa vida.

Unidade e a caridade

Um dos meios que Moysés aconselhou para conseguirmos viver a oferta nesse tempo de novo pentecostes é a unidade. “Tudo sacrifiquem pela unidade. Amados por Deus podemos crescer no nosso amor uns pelos outros”.

O fundador ainda citou Santo Agostinho em um pensamento: “existe em construção no mundo duas cidades: a Babilônia e a cidade de Deus. A Babilônia é construída pelo amor de si e a outra é construída pelo amor de Deus que chega ao sacrifício de si mesmo”. Com isso Moysés pregou sobre a unidade nesse novo pentecostes e que o esquecimento de si mesmo salva e santifica.

Devemos incendiar, aquecer e iluminar o mundo. Nós não evangelizamos com a força da tristeza, mas com a da alegria”, motivou Moysés ao fazer um convite para Comunidade e Obra saírem para evangelizar em todo lugar. “A alegria do cristão é evangelizar, é a parresia”, finaliza.

A que Deus está lhe convidando?


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *