Shalom

Emmir Nogueira responde sobre amor e sexualidade

A cofundadora da Comunidade Católica Shalom, Emmir Nogueira respondeu perguntas de jovens no espaço Fazendo Barulho, no Festival Halleluya 2014.

A participação de Emmir, ao lado do cantor Cosme, aconteceu na noite de sábado, quando foi batido o recorde de público de todas as edições do Halleluya: mais de 300 mil pessoas.

Confira:

– “Ficar”, em vez de namorar, tem problema?

Tudo o que você faz com o seu corpo e o corpo de outra pessoa fica para sempre. As marcas daquilo que você faz com o seu corpo, especialmente na sexualidade, fica para sempre.

O problema é quando você, que tem alma, que tem coração e é filho de Deus, e outra pessoa que tem alma, que tem coração, que é filho de Deus “ficam”. Aquilo fica marcado em você, no seu corpo, na sua memória, no seu inconsciente, no seu espírito, na sua alma para sempre. A memória do corpo é uma memória longuíssima.

– Já ouvi muitas pessoas casadas dizer que não querem ter filhos, porque o mundo está muito violento, muito difícil. O que você acha disso?

Nós cristãos, temos que ter muitos filhos, para mudar o mundo. Uma vez eu ouvi um dirigente árabe dizer assim: “Nós não precisamos invadir a Europa com armas, porque nós já a invadimos com nossos filhos”. Então, não ter filhos porque o mundo está muito violento é uma desculpa esfarrapada de pessoas que não tem fé, que não creem em Deus e que não acreditam que Deus vai proteger os filhos de todo o mal.

Também há casos de pessoas que não querem ter filho por causa de dinheiro. Meus filhos não são meus filhos, eles pertencem a Deus, não pertencem a mim. Eles pertencem a Deus. Deus cuida, Deus protege, Deus faz. Vocês são jovens, tenham muitos filhos.

– Se Deus é amor, por que eu sofro?

Essa pergunta fica na cabeça de todo mundo. Deus quer o sofrimento? De jeito nenhum. Você não quer o sofrimento de quem você ama. Porém, nós somos livres. Deus deixou a gente livre. Santo Agostinho tem uma frase fantástica: “Deus nos ama tanto que nos deixou livres até para ofendê-lo, porém não deu a Ele mesmo a liberdade de não nos perdoar”. A gente sofre porque a gente se distancia de Deus. Não talvez você, mas nós todos nos distanciamos de Deus e do plano de felicidade de Deus para nós. Então, o sofrimento não é um castigo pelo “seu” pecado, mas uma consequência do “nosso” pecado.

– Uma pessoa casou, teve filhos, mas o casamento não deu certo. Essa pessoa merece procurar outros relacionamentos até ser feliz?

O que é a felicidade? Quem acha que ser feliz é não sofrer? Quem acha que ser feliz é saber sofrer por amor? Sabe porque o povo se separa tanto? Porque pensa que o amor não supõe sofrimento. Madre Teresa de Calcutá e João Paulo II disseram assim: “Se for amor tem que doer, se não doer, não é amor”. O que faz a gente feliz é amar aquela pessoa que é desafiante. Ser feliz não é ter uma pessoa ou uma família que não me dá problema nenhum.

– Tem muitos casos hoje em que o homem ou a mulher fica com o esposo ou esposa por pena. Eu continuo não mais por amor, mas por pena. O que você acha disso?

Existe esse caso, sim, mas pena é uma forma de amor. Se você vive isso como amor, você é feliz. Ser feliz não é não sofrer, mas é viver para o outro. A pena, compaixão, já é uma forma de amor. Quando você passa na rua e vê um pobre jogado no chão, você tem compaixão dele, você vai, leva para o albergue. Isso é uma forma de amor. Então, muitas vezes, nós somos chamados a sofrer com o outro, a ter compaixão. Aos poucos, esse amor, se a pessoa for bem orientada, vai se purificando, tornando-se mais parecido com o de Deus e mais concreto.

– Nós vemos na Carta de São Paulo aos Coríntios um dos maiores relatos de amor. Como é possível viver esse amor?

Não é possível viver 1 Coríntios 13 humanamente. Vocês acham que humanamente é possível ser sempre paciente, bondoso, benigno? É possível sempre confiar, crer, esperar? Esse amor só é possível em Deus. A caridade em 1 Coríntios 13 só é possível em Deus, com a graça de Deus. Eu posso amar como Deus com a graça de Deus. Isso só é possível se eu tiver fé, esperança e caridade.

Transcrição: Emanuele Sales

 


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *