Notícias

Entrevista com Jean-Luc Moens, moderador do CHARIS

Jean-Luc esteve em Fortaleza – CE, participando do Festival Halleluya. Na ocasião, ele partilhou sobre sua experiência com Deus, sobre suas impressões em relação ao evento e sobre a importância da nova evangelização.

Com mais de 45 anos de experiência carismática, o professor belga Jean-Luc Moens, membro da Comunidade Emmanuel, foi escolhido para assumir a função de moderador da CHARIS, Serviço Internacional para a Renovação Carismática Católica (RCC). O organismo foi instituído pelo Papa Francisco na Festa de Pentecostes deste ano, e tem como missão favorecer a corrente de graça que o Espírito Santo tem manifestado na Igreja por meio dos seus dons. Jean-Luc esteve em Fortaleza – CE, participando do Festival Halleluya. Na ocasião, ele partilhou sobre sua experiência com Deus, sobre suas impressões em relação ao evento e sobre a importância da nova evangelização.

Só uma chance para Deus

Na época em que conheceu sua esposa, Jean-Luc estudava matemática. Motivado, então, por sua namorada, ele participava de algumas atividades na Igreja, mas sem se envolver muito. Contudo, mesmo tendo um olhar mais racional em relação à vida, o matemático conta que, ao mesmo tempo em que falava que aquilo não era para si, tinha um desejo de entender por que os outros conheciam Jesus Cristo e ele não. E foi a partir da leitura do livro A Cruz e o Punhal, de David Wilkerson, que o professor abriu-se à ação de Deus em sua vida.

A experiência com Deus do missionário aconteceu de fato em um encontro sobre teologia. No local, Jean-Luc fez a seguinte oração: “Eu me acho muito bem como estou. Eu tenho uma noiva magnífica. Eu estudo matemática. Eu vou para a missa todos os domingos. Se você quiser que eu peça a efusão do espírito, eu dou uma chance hoje”. O professor pediu a Deus ainda que um jovem rezasse por ele. O encontro estava prestes a terminar e ninguém tinha ido até o matemático. Quando já estava na porta, ele sentiu um mão o tocando e ao se virar viu que era um rapaz que tinha chamado sua atenção no início do encontro. O jovem rezou por ele e ali aconteceu o seu batismo no Espírito Santo. “Eu percebi que Deus havia escutado minha oração”.

A ação do Espírito

O dom que o Jean-Luc mais suplica a Deus é o do discernimento, ele reconhece que essa é sua grande necessidade neste tempo em que assume um papel tão importante. “Digo a Deus que não permita que eu faça qualquer coisa que possa impedir o plano de amor para a RCC e para a Igreja”, partilha o missionário.

Sobre a ação do Espírito, o professor explica que é possível percebê-la e que não se deve limitá-la principalmente quando se vive a evangelização. “Viver os carismas é estar disponível ao Espírito Santo, deixando que Ele aja sem eu saber”, afirma o moderador da CHARIS.

Halleluya e a alegria de ser de Deus

Depois de dar uma volta pela arena do Festival Halleluya e ver as diversas opções que são oferecidas ao público, Jean-Luc percebeu um sistema completo, composto por atrativos para os jovens, mas que os levam a ir além. Outra aspecto que chamou sua atenção foi a dinâmica de evangelização dos jovens irem ao encontro de outros jovens. “O único jeito de atrair uma pessoa a Cristo é o contato pessoal e aqui se faz”, pontuou.

A dimensão social do evento também o tocou bastante ao ver pessoas doando sangue e alimentos em vista dos necessitados. Neste ano, o Festival Halleluya superou as expectativas de arrecadação de bolsas de sangue. O moderador da CHARIS destacou ainda que no festival os jovens podem experimentar da alegria de ser de Deus sem deixar de ser jovem, pois, entre as opções de entretenimento, é possível encontrar games, esportes e muita música.

CHARIS, desejo do Papa Francisco

Desejada pelo Papa Francisco, a CHARIS se coloca à disposição de todas as realidades carismáticas espalhadas pelo mundo inteiro. Jean-Luc explica que a missão do novo organismo é partilhar a experiência do Espírito Santo vivenciada na RCC com toda a Igreja. Inclusive, o Papa Francisco já expressou essa intenção ao pedir que os sacerdotes compartilhassem o bastimo no Espírito Santo. Entre os trabalhos desenvolvidos pela CHARIS, estão a formação de lideranças, os estudos sobre os Seminários de Vida no Espírito Santo e a intercessão profética em vista do ecumenismo.

Evangelizar é como pular de paraquedas

Sobre a nova evangelização, o moderador da CHARIS explica que o Novo Pentecostes acontece na medida em que se evangeliza. “Evangelizar dá medo e por isso a gente quer que o Espírito nos dê segurança”. Mas, segundo o professor, evangelizar é como pular de paraquedas, o Espírito vem no momento certo, nem antes e nem depois, mas no momento exato, e abre o paraquedas, e dá o dom que é necessário, para alcançar o coração de uma determinada pessoa. “Evangelizem e vocês vão ver o Espírito Santo agindo”, motiva.

Testemunho de evangelização

Eu estava no trem e encontrou uma família americana (pai, mãe e filho). Eles começaram a conversar comigo. “O que você faz?”, perguntou o pai. Eu sou missionário. “Você é padre?”, indagou homem. Não, eu tenho sete filhos. “Vocês são cristãos?”, questionei. O pai era metodista. A mulher disse que não era cristã e que não acreditava em nada. Então, eu comecei a falar com ela. Eu vi que o esposo ficou feliz por eu ter falado com a mulher, porque “ninguém é profeta na sua própria casa”. Teve um momento em que eu falei para essa mulher que ela não tinha sido criada para viver 60 ou 70 anos nesta terra, mas para a eternidade. Aquelas palavras tocaram o coração da mulher e ela começou a chorar. Eu entendi que aquilo foi algo dito pelo próprio Espírito Santo. Isso é uma exemplo típico de quando o Espírito Santo age em nós… Uma frase simples, mas que tocou profundamente aquela mulher.

Texto: Jonas Viana
Fotografia: Davi Cordeiro
Tradução: Justine Lafferrière

Saiba mais

Site oficial da CHARIS

Gabriella Dias fala sobre CHARIS

A origem da Renovação Carismática Católica (RCC)


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *