Igreja

Esmolaria Apostólica, a caridade silenciosa do Papa

Um trabalho silencioso, realizado todos os dias, em nome do Papa, em favor daqueles que realmente tem necessidade: esta é a atividade da Esmolaria Apostólica. Em 2018, o braço da caridade do Papa distribuiu 3 milhões e meio de euros aos pobres, para pagar contas e aluguéis.

A caridade da Igreja remonta aos tempos dos apóstolos. Jesus afirma que no final da vida seremos julgados pelo amor, o amor concreto de cada dia (Mt 25,31-46). São Tiago nos recorda fortemente que a fé sem obras é morta em si mesma: “Meus irmãos, que adianta alguém dizer que tem fé, quando não tem as obras? A fé seria capaz de salvá-lo? Imaginai que um irmão ou uma irmã não têm o que vestir e que lhes falta a comida de cada dia; se então algum de vós disser a eles: “Ide em paz, aquecei-vos” e “Comei à vontade”, sem lhes dar o necessário para o corpo, que adianta isso? Tg 2,14-16).

As origens da Esmolaria Apostólica

Nas primeiras comunidades cristãs, eram os diáconos, em particular, que cuidavam dos pobres. Mais tarde os Papas, como bispos de Roma, confiaram a tarefa da caridade ao chamado Esmoler: este nome aparece pela primeira vez em uma Bula de Inocêncio III, no século XIII. A Esmolaria nasce formalmente neste período. Leão XIII, o Papa da primeira Encíclica social, a Rerum novarum (1891), confia à Esmolaria a faculdade de conceder a Bênção Apostólica através de pergaminhos. O Papa Pecci denunciava as dramáticas condições daquela que ele chamou de “a infinita multidão de proletários”, explorada por “um número muito pequeno de super ricos” e mobilizava toda a Igreja para que apoiasse os pobres criados pela Revolução Industrial.

Contas e aluguéis

Hoje, justamente graças aos recursos provenientes dos pergaminhos, além de outras doações, a Esmolaria pode ajudar em nome do Papa aqueles que passam por dificuldades. Em 2018, cerca de 3 milhões e meio de euros foram destinados àqueles que não podiam pagar aluguel, contas de luz e gás, medicamentos e necessidades básicas. Uma cifra ligeiramente superior àquela de 2017. As ajudas chegam a todos, sem distinções, muitos são italianos e romanos: não se deve esquecer que o Papa é o bispo de Roma.

Ajuda aos verdadeiros pobres

Geralmente são os párocos que escrevem ao Esmoler: eles indicam quem realmente precisa. O Esmoler envia ao pároco um cheque, que depois destina o valor a quem tem necessidade, acompanhado por um bilhete: “Doação do Santo Padre”.

A ajuda não passa por associações ou por várias entidades: chega diretamente à pessoa que o pároco considera em verdadeiro estado de necessidade. As contribuições que são enviadas a outros países, são solicitadas pelos Núncios espalhados por todo o mundo.

Um trabalho silencioso

A Esmolaria realiza todos os dias, em silêncio, sua atividade: sustenta refeitórios para os pobres, administra um ambulatório médico-sanitário sob a Colunata de Bernini, dedicado à “Mãe da Misericórdia”, juntamente com os chuveiros e a barbearia para os sem-teto, além do dormitório na Via dei Penitenzieri, pertinho do Vaticano.

Dar de acordo com a lógica do Evangelho

O atual Esmoler, cardeal Konrad Krajewski, é considerado “o braço da caridade do Papa”. Sua principal tarefa – diz – é “esvaziar a conta do Santo Padre para os pobres, segundo a lógica do Evangelho”.

Ajude-nos a evangelizar

Fundo de Evangelização da Comunidade Católica Shalom

BANCO DO BRASIL

AG. 1292-0
CC. 20.400-5
Quero Partilhar

CAIXA ECONÔMICA

AG. 668 OP. 003
CC. 2046-7
Quero Partilhar

BRADESCO

AG. 0769
CC. 4880-1
Quero Partilhar

ITAÚ

AG. 8789
CC. 24864-1
Quero Partilhar

 


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *