Igreja

Exposição sobre o perdão e a misericórdia acompanhará jovens na JMJ

A exposição, que estreou há dois anos em Rimini, Itália, no Jubileu da Misericórdia, combina impressões de pinturas, esculturas, textos, vídeos e iluminação, tudo relacionado ao tema do perdão e da misericórdia.

A mostra “O abraço misericordioso, uma fonte de perdão” pode ser conferida desde o dia 6 de dezembro até 30 de janeiro no Albrook Mall, um dos centros comerciais mais movimentados da capital panamenha, próximo ao Canal do Panamá.

Na apresentação da iniciativa à imprensa, o arcebispo do Panamá Dom José Domingo Ulloa, disse que “uma das melhores maneiras para nos prepararmos para a JMJ é esta exposição, cujo tema central é o perdão, algo que temos necessidade hoje.”

Exposição propõe diversos temas para reflexão

A exposição ocupa um espaço de 940 metros quadrados subdivididos por cinco salas. A imagem marca da exposição é uma réplica da pintura “O Filho Pródigo”, do pintor holandês Rembrandt, um óleo sobre tela que pintado por volta de 1662.

Os organizadores disseram que “o conteúdo narrativo da exposição é composto por depoimentos em vídeo e perguntas que levam os visitantes à reflexão em todos os momentos”, e que também poderão encontrar “explicação de como surgiu sobre a face da terra a misericórdia e o perdão e como o homem os receberam.”

 “Somos uma sociedade constantemente em conflito – observou o prelado.  Através do perdão é possível curar nossas feridas”.

O abraço misericordioso

O projeto é uma iniciativa da Embaixada de Honduras junto à Santa Sé desde 2014, e contou com o apoio do Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização e de três Universidades Pontifícias.

A estes uniram-se a Fundação RIMINI e o Movimento Comunhão e Libertação, bem como as Embaixadoras da Bósnia-Herzegovina e do Panamá junto à Santa Sé e os Embaixadores de El Salvador, Guatemala, Hungria, Paraguai e Rússia junto à Santa Sé.

O patrocinador da produção e montagem da primeira edição foi o Programa MARCA PAIS Honduras, graças ao apoio da Engenheira Hilda Hernández (QDDG), falecida em um acidente há exatamente um ano.

O arcebispo de Tegucigalpa, cardeal Oscar Andres Rodriguez Maradiaga, une-se com entusiasmo ao projeto e acompanha na gestão que busca obter o financiamento para a produção e montagem pelo Banco Ficohsa.

A exposição

No Panamá, a aliada estratégico da Embaixada de Honduras junto à Santa Sé foi a Universidade de Arte GANEXA, que como empenho de seu reitor, professor Ricaurte Martínez – escultor panamenho e artista de renome internacional, autor da estátua de São Paulo II, localizada no Albrook Mall – preparou com a embaixada o planejamento, a produção e a montagem da exposição, segundo informou o embaixador junto à Santa Sé, Carlos Ávila.

Esta produção, acrescentou o diplomata, que é recebida pelo Centro Comercial Albrook que desde o pedido de apoio abriu suas portas para aderir a este “presente que hoje, no período de Natal, é oferecida ao povo panamenho, sem qualquer distinção a todos os peregrinos da JMJ e visitantes do Panamá”.

A cerimônia de abertura contou com a presença de autoridades do Vaticano, como o Núncio Apostólico no Panamá Dom Miroslaw Adamczyk e o Secretário do Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização Dom Octavio Ruiz Arenas, além do arcebispo de Panamá, Dom José Domingo Ulloa e Dom José Antonio Canales – representando a Conferência Episcopal de Honduras – e membros do Corpo Diplomático, autoridades de Ficohsa, GANEXA e convidados especiais.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *