Formação

Frei Patrício: “O meu jugo é suave e meu peso é leve”

Nunca me canso de agradecer a Deus e de admirar a sabedoria dos primeiros apóstolos reunidos no primeiro Concílio Ecumênico da história em Jerusalém afim de ver e examinar o que deviam fazer, para que o Evangelho não fosse pesado para ninguém. Jesus não veio para aumentar o peso pesado das leis sobre os frágeis ombros humanos, já machucados pela escravidão do pecado e do mal. Mas veio para dizer a todos nós, em voz alta: “meu jugo é suave e meu peso é leve.” (Mt 11,30).

Eu reconheço que sempre tive, e aumentou com a idade, uma “aversão santa” a todas as leis. Paulo apóstolo me deu a chave da liberdade quando disse: “vós fostes chamados à liberdade, e a única lei é o amor.” Vivemos num mundo de leis, em que não nos é possível conhecer todas, muito menos colocá-las em prática. Mesmo João da Cruz tinha este parecer quando escreveu em cima do Monte Carmelo, símbolo da santidade e da perfeição: “aqui não tem lei, mas só honra e glória de Deus.” É belo poder chegar a esta liberdade de Espírito.

A primeira Comunidade Cristã

Estamos no Tempo Pascal, e é justo que os nossos olhos estejam fixos sobre o crescer e o desenvolver da primeira comunidade cristã, e Lucas é um guia perfeito, não esconde nada, nos mostra tudo e nos anima a continuar, na esperança, o nosso caminho de anunciadores do Evangelho da alegria e do amor.

A primeira comunidade tinha problemas? Sim e muitos. Um dos problemas era o encontro de dois grupos, o grupo de cabeça fechada dominado pela lei, que não queria mudar nada, e que continuava dizendo: “sempre fizemos assim, continuaremos assim.” Este grupo sempre existiu e sempre existirá, e não está totalmente errado. Precisa construir sobre o passado, a tradição, a vida de ontem. E o outro grupo diz: “vamos mudar tudo.” Este também não está totalmente errado, mas precisa de calma e tranquilidade. Por isso que, nesses casos, em todos os tempos, necessitam de reuniões, encontro e diálogo para chegar a um consentimento de união e de comunhão.

A nós é dado viver o tempo mais belo do novo Pentecostes da Igreja, no qual sentimos a necessidade não de lançar excomunhão e condenar-nos uns aos outros, mas de sentarmos, rezarmos juntos, dialogarmos e depois chegarmos a tomar decisões que ajudem a viver a alegria do Evangelho, a construir a nova sociedade e a Igreja do amor e da paz. Eis a harmonia da comunidade e a sabedoria que transmitem as decisões.

O que é indispensável para seguir Jesus?

Nós pensamos que para seguir Jesus são necessárias muitas coisas, muita penitência, muitas leis grandes e pequenas. Na verdade não é assim. Para seguir Jesus o que é necessário é amá-Lo com todo o coração, fazer Dele o centro de nossa vida. Ele nos ensina, no segredo do coração, o que devemos fazer.

Quem ama sabe escolher todos os meios para que o amor seja autêntico e verdadeiro; antes de tudo, amar a Deus significa estar numa atitude de disponibilidade para deixar tudo o que não é de Deus, deixar de lado todo sentimento de ganância e de desejo de ser maior que os outros e ir, por aí, servindo no amor e na alegria a todos os que necessitam de ajuda.

É triste ver que até hoje existem na Igreja pessoas que continuam a dizer que, para se salvar, é necessário fazer grande penitência. Santa Teresinha vivia numa angústia interior muito grande. Ela sentia no seu coração o desejo de ser santa, mas via que era frágil, doente e débil e que não tinha capacidade para fazer grandes penitências, e, então, ela disse: “serei uma grande santa percorrendo o caminho das pequenas coisas, do amor e do abandono e da confiança.”

Deus não vai medir a nossa santidade pelo número de dias que temos feito jejum, mas pelo amor com que o temos feito. Tudo é grande quando é feito por amor.

Vem, Senhor Jesus

A nossa oração constante deve ser a de invocar continuamente o nome de Jesus. Sabemos que o nosso coração é feito para amar e ser amado, como o coração de Deus. Quem encontra Jesus na sua vida tem o grande desejo de unir-se a Ele e de chamá-Lo, para que Ele venha ao seu coração e aos corações de todos os homens da terra. Jesus é o princípio, como diz o mesmo livro do Apocalipse, o alfa e ômega, que são a primeira e a última letra do alfabeto grego; tudo nasce de Deus e tudo termina em Deus e passa através da pessoa de Jesus.

Muitos, ainda hoje, nunca tiveram a alegria de escutar o nome de Jesus. Se ninguém prega, como O podem conhecer? Se ninguém O manifesta através da própria vida, como poderiam vê-Lo? Nunca foi tão forte o convite da Igreja a assumir o mandato missionário. Há uma primeira evangelização e uma segunda evangelização.

Devemos ser nós mesmos (re) evangelizados para podermos evangelizar os outros. Só quando Jesus vier, nós chegaremos a uma unidade perfeita e a uma paz duradoura no mundo. Vem, Senhor Jesus.

Espírito Santo, o único Mestre

Multiplicam-se universidades e escolas de teologia, de espiritualidade, e isto é ótimo, quanto mais tivermos é melhor, mas também devemos ter presente que Universidade, cultura sem atitude cristã, não gera vida nem santos.

Podemos ter muitos letrados e ser uma comunidade e uma Igreja sem santos nem profetas. A Palavra do Evangelho de hoje nos recorda uma verdade que eu esqueço com muita facilidade: o Espírito Santo é o único Mestre. Devemos nos colocar na Sua escola. Deus mora dentro de nós, e o Espírito Santo nos vai recordar todas as coisas que Jesus tem dito, Ele é a nossa memória. Só assim a nossa pregação será autêntica e verdadeira, e produzirá frutos, e frutos que são cheios de sabedoria divina.

Reze comigo: vinde, Senhor Jesus, dai-nos o Espírito Santo e a paz.

Frei Patrício: Não há vocação mais bela que servir a Jesus


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *