Institucional

Encontro geral da Obra reúne família Shalom em Fortaleza

Aldeota, Cidade dos Funcionários, Fátima, Granja Portugal, Mondubim, Quintino Cunha, muitos foram os bairros de Fortaleza que estiveram presentes no encontro geral da Obra Shalom. O Somos Uma Família foi realizado no ginásio Paulo Sarasate e contou com a presença de membros de grupo de oração também de municípios próximos da capital cearense, como Aquiraz, Canindé, Caridade, entre outros. “Uma Igreja em saída” foi o tema do encontro desse ano de 2015.IMG_1676

Homens, mulheres, jovens, casados, solteiros, sacerdotes, celibatários. Muitos são os que fazem parte da família Shalom. “Eu já passei mais tempo com a minha família Shalom do que com os meus pais” conta Padre Almeida que está na Comunidade Shalom há 28 anos. O missionário da Comunidade de Vida partilha que o sacerdote no Carisma Shalom é um irmão entre os irmãos e tem a missão de ser instrumento de reconciliação. “Todos os dias eu estou e sou família Shalom” sintetiza o sacerdote.

Márcio e Apolônia Costa, casal postulante da Comunidade Aliança, partilham que é uma grande alegria participar, como família, da família Shalom. Márcio destaca que é uma oportunidade de amar o outro nas diferenças. O casal tem seis filhos e participa do Shalom da Parangaba. Em relação aos filhos, Apolônia conta que procura sempre esclarecê-los da importância de participar dos eventos que a Comunidade realiza. Para a postulante, é uma forma de educar os filhos para a santidade.

Victor Frota, celibatário, comenta que cada estado de vida vai edificando o outro dentro da família Shalom. Para o missionário da Comunidade de Vida, é uma experiência de sentir-se sustentado pelos irmãos tanto da Comunidade e quanto da Obra. O missionário testemunha que ver um pai dizer um “sim” ao filho mesmo em meio ao cansaço é para si um impulso para que também, como celibatário, diga “sim” aos filhos espirituais que Deus o confia mesmo exausto. Sobre a graça dos laços espirituais, Davy Araújo, postulante da Comunidade de Vida, conta que pode contemplar a fortaleza deles na vivência comunitária. Com isso, o jovem define que “há mais alegria em dar do que receber” nesse movimento de ser família.

A jovem Tanara Jéssica começou a participar de um grupo de oração no Shalom Jardim Guanabara após o Festival Halleluya desse ano. Tanara partilha que já há algum tempo pode contemplar a beleza do ser família Shalom, pois nos momentos de oração sente uma Paz e uma Alegria única que a une aos irmãos de seu grupo. O Antônio José, discípulo da Comunidade de Aliança, fez o Seminário de Vida em 2011. AJ, como é conhecido no Shalom do Cristo Redentor, explica que encontrou uma nova família que o acompanha em cada momento. “Eu sei que nessa família eu tenho verdadeiros amigos” testemunha.

Jonas Viana

 


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

Az email címet nem tesszük közzé. A kötelező mezőket * karakterrel jelöltük