Igreja

Igreja espera exigências de sequestradores após rapto de padre

padre sequestradoA Agência Fides, do Vaticano, informa que se têm multiplicado os atos de violência contra sacerdotes católicos na Nigéria e o último caso registado foi o rapto de um padre, há cinco dias.

“Estamos à espera que os sequestradores do nosso sacerdote entrem em contacto connosco e comuniquem as exigências para a sua libertação”, disse o bispo de Ekiti, responsável pela diocese à qual pertence o sacerdote raptado.

O padre Emmanuel Akingbade, pároco de São Bento d’Ido-Elkit, no sudoeste da Nigéria, foi sequestrado a 8 de junho.

D. Felix Ajakaye revelou que três pessoas armadas entraram na residência do sacerdote e depois de ameaçarem um dos funcionários roubaram dinheiro e o computador do padre Emmanuel Akingbade, obrigando-o a segui-los.

Antes os sequestradores tinham pedido ao sacerdote 20 milhões de naira, cerca de 100 mil euros, em troca da sua liberdade, informa a Agência FIDES.

No dia 1 de junho foi assassinado o padre Goodwill Onyeka, juntamente com um irmão seu, num assalto na estrada Owo-Oba-Akoko, no Estado de Ondo, no sul da Nigéria.

A 4 de maio tinha sido raptado o pároco de Ikanepo, o padre Innocent Umor, na Diocese de Idah, no Estado de Kogi, no centro-sul do país, o qual seria libertado dois dias depois.

Fonte: Ecclesia


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *