Notícias

Madagascar: Voluntários distribuem medicações para a população local

A Expedição Missionária segue com atendimentos médicos diários ao povo Malgache. Os profissionais da saúde também realizam visitas às casas para sondar as necessidades das pessoas.

Os voluntários enviados pela Comunidade Católica Shalom que estão servindo na cidade de Antsiranana, situada ao norte da ilha de Madagascar, estão realizando uma triagem na casa das pessoas mais necessitadas do local e anotando as suas carências com o objetivo de ajudá-las de forma mais concreta. Dentre as ações previstas pela equipe, está a distribuição de medicações que combatem verminoses, parasitas comuns na cidade devido à falta de saneamento básico e de higiene.

Os missionários, por meio das visitas e das consultas médicas, levam informações básicas sobre prevenção de doenças para as pessoas, que carecem de conhecimento e de instrução. Os moradores acolhem cada voluntário com alegria e abrem as portas das suas casas para ouvir com atenção tudo o que eles têm a repassar.

Proliferação de parasitas

Segundo a enfermeira Carolina Guimarães, voluntária na Expedição, “nos atendimentos que estão acontecendo diariamente na casa de missão da Comunidade, a maior parte dos sintomas apresentados pelos pacientes são relacionados à proliferação de parasitas, principalmente em crianças. Por esse motivo, as doações serão destinadas a elas, predominantemente”, lembra.

Dentre as faixas etárias que serão beneficiadas, estão 18 crianças de 3 a 5 anos, 36 crianças entre 5 e 9 anos e 24 crianças entre 10 e 14 anos. As doações foram arrecadadas pelos voluntários no Brasil e vieram de carro entre a capital (Antananarivo) e a cidade onde o Shalom está localizado. A viagem por terra durou, aproximadamente, três dias.

Manutenção do tratamento

Segundo Luzete Costa, médica que está chefiando a equipe de saúde da Expedição, “as crianças vivem em um meio altamente contaminado, por isso a ação favorece a vermifugação delas e dos funcionários que são atendidos pela Comunidade. É bom lembrar que essa ação está acontecendo uma vez por ano, o que favorece a eliminação dos parasitas”, conclui.

Durante a Expedição Missionária de Madagascar, os voluntários organizaram uma sala na casa de missão da Comunidade Católica Shalom com todos as medicações arrecadadas no Brasil antes do início do voluntariado. A farmacêutica Mariana Câmara, responsável pela triagem de medicamentos, afirma que “a distribuição das medicações é uma extensão do acompanhamento médico. Os remédios farão a manutenção do tratamento iniciado nos pacientes para que eles possam sair do quadro severo de doenças causadas por verminoses”.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *