Formação

Mandamentos da família

Vamos refletir sobre um conjunto de dez mandamentos que poderão ajudar a vivência familiar

 Em primeiro lugar vejamos os “dez desejos”dos pais em relação a seus filhos.

 

Os pais desejam que seus filhos:

1. Cresçam e sejam felizes, realizados e respeitem a si mesmos e aos outros.

2. Estudem e saibam ter autoestima, sintam-se capazes e úteis aos outros e satisfeitos no trabalho.

3. Tenham uma vida sadia no plano físico, psíquico, espiritual. Não tenham vícios.

4. Sejam responsáveis, tenham disciplina e conheçam os valores.

5. Nas dificuldades não percam a confiança conservando a paz interior e o desejo de vencer os problemas.

6. Não alimentem sentimentos de culpa em relação ao passado, medo do futuro, mas vibrem com o presente.

7. Sejam positivos e colaborem na vida familiar, pois os pais também aprendem com os filhos.

8. Evitem más companhias, tenham coragem de corrigir o que é mau e decidir pelo bem.

9. Sejam sensíveis com os outros, saibam partilhar, sejam solidários superando todo egoísmo.

10. Não percam o bom humor, saibam desdramatizar os problemas ebuscar ajuda, para serem cidadãos construtores da sociedade nova maishumana e justa.

Vejamos agora as “dez maneiras” de os pais estragarem seus filhos:

1. Dar tudo o que os filhos quiserem.

2. Achar graça quando disserem nomes feios.

3. Nunca dar orientação religiosa.

4. Juntar tudo o que eles deixam jogado e desarrumado.

5. Discutir e brigar na presença deles.

6. Abarrotá-los de brinquedos, dinheiro, mimos, superproteção.

7. Não exigir nada, satisfazer todos os seus desejos.

8. Dar-lhes sempre razão, tomando sempre seu partido, desculpá-los sempre.

9. Estar sempre ausente, não acompanhar, acomodar-se, omitir-se.

10. Nunca elogiar, não dar carinho, não ter tempo e vingar-se.

Quais são os “dez mandamentos” do casal?

1. Nunca dramatizar os defeitos, mas saber elogiar as qualidades.

2. Nunca gritar um com o outro, nem fechar-se, mas sempre dialogar.

3. Saber ceder, saber perder, saber recomeçar perdoando sempre.

4. Dizer a verdade com amor.

5. Nunca humilhar o outro, principalmente diante de outras pessoas.

6. Não culpar, nem ridicularizar o outro recordando erros do passado.

7. Nunca ser indiferente “gelando” o outro. A indiferença dói mais que uma bofetada.

8. Nunca ir dormir sem perdoar.

9. Admitir as próprias limitações e procurar melhorar. É o dom da auto-crítica.

10. Rezar juntos, rir juntos, passear juntos e lembrar-se que quando um não quer, dois não brigam.

Por fim analisamos os “dez mandamentos” para construir uma família ideal:

1. Respeito mútuo na vivência cotidiana.

2. Sinceridade no falar e agir.

3. Generosidade nas tarefas da família.

4. Alegria e senso de humor que gera visão otimista e positiva de vida.

5. Tolerância que é resultado da cordialidade e da compreensão.

6. Consciência da dignidade da pessoa gerando relacionamentos de igualdade.

7. Flexibilidade para evitar rigorismos e permissividade.

8. Fidelidade cumprindo as responsabilidades e deveres.

9. Simplicidade e calor humano que leva a desdramatizar os problemas e encontrar soluções para as dificuldades.

10. Confiança nas pessoas e nas suas capacidades o que gera esperança e amor em quatro direções: dialogo, perdão, ternura e oração.

 

Dom Orlando Brandes


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *