Formação

Maria me ungiu com o óleo da salvação

Em um momento muito difícil de minha vida, em que Deus purificava-me de motivações egoísticas, decidi fazer um retiro numa comunidade francesa chamada Pontos Coração, que tem o carisma de trabalhar com crianças em situação de risco.

Sentia-me sozinho, muito angustiado havia vários meses, com uma desolação enorme no coração. Soube que nessa comunidade havia escorrido um óleo do ícone de Maria Porta do céu quando o seu prior orava diante dele. Dirigi-me assim para lá. Um grande terreno no recôncavo baiano com várias casinhas e no alto do monte, uma capela com adoração constante ao Santíssimo Sacramento. Era uma casa contemplativa de sustento espiritual às outras missões espalhadas pelo mundo.

Quando lá cheguei, fiquei edificado com a grande pobreza que seus membros são chamados a viver: não há energia, nem água encanada. À noite, acendia a lamparina, de manhã, tomava banho com água tirada do poço.
Passava os dias na capela, uma imagem do Menino Jesus crucificado me chamou atenção, abrindo-me o coração.

Fiquei os três dias simplesmente diante do Santíssimo Sacramento. Só depois vim perceber que a pobreza exterior que estava vivendo era reflexo da pobreza interior que Deus estava operando em mim. No final do retiro, pedi ao prior que orasse por mim. Ele o fez, juntamente com a responsável pela comunidade das Beatitudes do Peru, que passava seu ano sabático naquela casa. Ao imporem as mãos sobre mim, visualizaram uma grande tempestade em que estava inserido e que Cristo estava aparentemente dormindo, mas ciente de tudo. Exortava-me a ter confiança e não deixar a barca.

Em seguida, o responsável pela comunidade perguntou-me se eu queria ser ungido com o óleo que saíra do ícone da Porta do céu e que ele havia guardado um pouco. Surpreso de receber aquele presente, disse que desejava muito.
Quando me ungiu, percebi a presença materna de Maria ministrando sobre minhas misérias a paz, a firmeza e a perseverança. Uma grande alegria apoderou-se de mim. Acabado o retiro, recebi bilhetes dos irmãos de várias partes do mundo que moravam ali e sentiram-se movidos a interceder por mim durante o retiro.

Passaram-se alguns meses ainda de forte tormenta e, de uma maneira muito delicada, o Pai me conduziu a uma de nossas casa situadas no bairro e paróquia de Fátima, em Fortaleza-CE. Ao aproximar-se o dia 13 de maio, fui surpreendido ao ser convidado para conduzir a procissão tradicional que percorre as ruas de nossa cidade. Havia um trio elétrico e ministério de música. Naquele ano contava-se cerca de 40 mil pessoas. Rezamos juntos e pedimos a graça de sermos canais para que Maria, a Estrela da evangelização, brilhasse e conduzisse seus filhos para Cristo. O Senhor derramou uma grande unidade entre nós, sentimos tremer ante o poder de Deus se manifestando através dos cânticos, adoração, libertação, cura física e interior; nunca havia participado de uma procissão assim.
Como Ela derrubou de uma maneira silenciosa e humilde os muros do comunismo, foi também derrubando os muros que me dividiam interiormente e abrindo novos caminhos para um apostolado mais profícuo e de maior unidade em várias áreas de nossa paróquia. Trouxe o Santíssimo Sacramento para habitar em nossa casa, através da construção de uma capela e está nos ensinando com seu castíssimo esposo, São José, a adorar o seu Filho Jesus.

Hoje, agradeço a Cristo por me segurar na tempestade e me entregar à sua mãe, que me ungiu com o óleo da salvação e brilhou no meu coração, como a Estrela da manhã, da nova evangelização.
Obrigado, Maria Porta do Céu. Obrigado, Nossa Senhora de Fátima!

Cassiano Rocha Azevedo
Consagrado na Comunidade de Vida Shalom


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *