Institucional

Moysés Azevedo: “As almas esposas seguem o Cordeiro aonde quer que Ele vá”

DSC_0599Impulsionado pelo Santo Padre, Papa Francisco, que nos convida a sermos Oásis de Misericórdia, Moysés Azevedo, fundador da Comunidade Católica Shalom, pregou para toda a Obra Shalom de Fortaleza sobre a Fecundidade Missionária, neste domingo, 21, no Encontro Geral da Obra Shalom.

O convite que o Senhor fez para a Obra Shalom, primeiramente, foi revigorar a vida interior, a relação íntima com Ele. Restaurando a amizade com Ele, procura-se ser como Ele é. Cristo, como cordeiro imolado, que derramando o Seu sangue, entregando Seu corpo, gera fecundidade e vida para todos.

Moysés, enfaticamente, disse:

Atenção, Obra Shalom! O caminho da felicidade não está em buscar egoisticamente a minha felicidade, mas na medida em que perco a minha vida para que os outros tenham vida.”

Refletindo sobre a fecundidade missionária, que tanto Deus tem falado e inspirado, Moysés menciona o âmago da Vocação Shalom, o Amor Esponsal. Cristo nos amou, desposou a nossa humanidade, para se unir à humanidade do homem, resgatando-o na Cruz. “A fecundidade missionária é fruto da esponsalidade missionária.”, Moysés levou todos a reflexão.

A manifestação do amor com que o homem ama a Deus, não é ilusória, Deus mostra a maneira concreta de amar, que não é somente inflamando o coração. O homem deve amar afetivamente, mas deve também efetivamente.

Mergulhando na palavra de Deus, Apocalipse 14, Moysés mostrou que as almas esponsais desposam a Deus, desejam amar a Deus de forma absoluta. Ele fez com que todos repitissem:

As almas esposas seguem o cordeiro aonde quer que Ele vá.”

Joãos, Josés, Joaquins, onde está Jesus nos dias de hoje?

Mas onde está Jesus, nos dias atuais? O Santo Padre, Papa Francisco, nos dá a direção. O nosso cordeiro está nas estradas do mundo, onde existir homem e mulher necessitando de evangelização, aí está o Bom Pastor.

“Não adianta querermos desposar o Cordeiro, se não despojarmos aqueles que estão escravizados pelo pecado. Dar a vida para que eles tenham vida.”, ressalta Moysés.

A represa, o braseiro, o semeador

O pregador partilhou sobre três imagens, visualizações proféticas do Senhor para a Obra Shalom: uma represa, um braseiro e um semeador.

A primeira imagem, uma represa com água e alimentos abundantes. Profeticamente, o Senhor deseja quebrar as paredes “Eu quero quebrar as paredes dessa represa”, para que o rio caudaloso que é nossa vida, nossa oferta de vida, vá de encontro com a terra seca de muitos homens e mulheres. Diante de um povo que vive no deserto da vida, “o rio precisa se tornar um rio caudaloso para alcançar os homens”, enfatiza Moysés Azevedo.

A segunda imagem é o braseiro, espécie de turíbulo, e um pequeno grão. O fundador comparou todos a um pequeno grão, limitados, mas quando esse pequeno grão cai no braseiro, vira incenso, perfume. E, de forma enérgica, suplicou a todos que ouviam a pregação:

Joguem-se em Deus, n’Ele e nos outros, que sua vida será incenso agradável.”DSC_0611

A terceira imagem, que Moysés relatou, foi a de um semeador, sempre fazendo menção às palavras da profecia: “O semeador, simplesmente, joga a semente. Obra Shalom, eu desejo que vocês sejam assim: joguem, joguem. Não interessa onde a semente caia, é necessário jogar. Evangeliza Obra Shalom, não se centralize em você mesmo.”

Numa pregação recheada da voz de Deus, Moysés finalizou sua pregação com sábias palavras:

A Obra Shalom existe para isso, a vocação Shalom serve para isso. A Comunidade de Vida não existe para si mesmo, a Comunidade de Aliança não existe para si, a obra não existe para si mesmo. É para isso que nós existimos, existimos para ser sacrifício agradável. Nós existimos para irmos ao encontro, para sermos Oásis de Misericórdia. Isso é fecundidade. Dar a oportunidade a joãos, joaquins, josés, terem a vida que o Senhor quis para eles.

Liana Mesquita


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *