Shalom

Moysés Azevedo: “Não vivamos uma santidade de aparências”

Moysés lembrou à Obra Shalom que é tempo de um novo envio missionário em vista da humanidade que sofre e espera uma resposta de paz.

O Encontro da Obra Shalom aconteceu no sábado, 21, na Diaconia Geral, sede da Comunidade Católica Shalom que fica a 8km da capital cearense. O evento reuniu centenas de pessoas que frequentam grupos de oração em Fortaleza – CE e Região Metropolitana. Na ocasião, os peregrinos participaram de momentos de louvor, adoração e shows, e ouviram as palavras do fundador da Comunidade, Moysés Azevedo.

Em sua pregação, Moysés falou sobre a importância de um arrependimento sincero dos pecados, via que torna possível caminhar com autenticidade diante de Deus. “Precisamos pedir a graça de em nada ofender a Deus. E nós também O ferimos quando machucamos os nossos irmãos”, lembrou Moysés, ressaltando a importância de buscar a misericórdia de forma humilde e se reconciliar constantemente com Deus e com os outros.

O fundador foi enfático em suas palavras ao lembrar ao público presente que não é coerente viver uma ‘aparência de santidade’, ou seja, uma vida superficial que não implica mudanças concretas no modo de proceder com os outros. “Eu preciso lembrá-los hoje que é por meio da oração que se vencem as batalhas e a ‘santidade de aparência’. Não é lutando, mas adorando que venceremos as provas e as tribulações”, ressaltou Moysés, que convidou a Comunidade a buscar mais a Eucaristia, verdadeira fonte de todo o Bem. “A adoração é um ‘render-se’. Sinto que Deus nos faz um apelo como Comunidade:

‘Me exponham, porque estou aqui para receber o meu povo, venham receber de graça o que vocês não conseguem comprar. Desejo transformar os corações mornos e tíbios em corações fervorosos’, isso é um convite para todos nós”, comentou Moysés.

Em sequência, o fundador falou sobre a importância do cultivo das virtudes no seio da Comunidade, ressaltando que é a autêntica disposição em praticar o bem e em de dar o melhor de si que garante a vivência encarnada do amor ao próximo. “Gostaria de lembrá-los aqui as virtudes Teologais (fé, esperança e caridade) e as virtudes Cardeais (prudência, justiça, fortaleza e temperança). A vivência delas, unida à intercessão constante pelos nossos irmãos, pode gerar unidade indissolúvel em nós”, comentou.

Ao concluir, Moysés lembrou à Obra Shalom que é tempo de um novo envio missionário em vista da humanidade que sofre e espera uma resposta de paz. “Sejamos instrumentos de evangelização para os homens do nosso tempo rumo às águas mais profundas”, apelou.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *