Notícias

“O Halleluya veio para ficar”, diz Filipe Diniz na primeira edição do festival em Teresina

O evento teve início com a bênção do Arcebispo Metropolitano de Teresina, Dom Jacinto Brito. “O Halleluya realmente surpreende, pois oferece uma megaestrutura gratuitamente. Um evento de graça, de muitas graças”.

Segundo a estimativa da Polícia Militar, cerca de 15 mil pessoas lotaram o Complexo Turístico da Ponte Estaiada para a 1ª edição do Festival Halleluya em Teresina, na noite do último sábado (30). Sucesso em outras capitais, o evento é promovido pela Comunidade Católica Shalom, sendo o maior festival de música católica do mundo. Mais aguardada pelos fãs, a banda Rosa de Saron entoou grandes sucessos, acompanhados em coro pelo público presente.

A bênção do Arcebispo

O evento teve início com a bênção do Arcebispo Metropolitano de Teresina, Dom Jacinto Brito, seguido da Missa de abertura, às 17h. “O Halleluya realmente surpreende, pois oferece uma megaestrutura gratuitamente. Um evento de graça, de muitas graças. Estamos felizes com o festival em nossa arquidiocese”, disse Dom Jacinto.

Dom Jacinto abençoa 1º Festival Halleluya em Teresina

Adoração ao Santíssimo Sacramento

A programação seguiu com os shows de Padre Jardel e Banda +Fides, DJ Roony Moura, Banda Rosa de Saron, Missionário Shalom, fechando com o forró de Naldo José, por volta das 5h da manhã. No intervalo das atrações musicais, também passou pelo palco do Halleluya a equipe de dança, que animou o público com o estilo “street dance”, do inglês, dança de rua, embalado pela música tema do festival. Além disso, o evento proporcionou aos participantes um momento de oração e adoração ao Santíssimo Sacramento, um dos momentos mais marcantes e que parou a arena.

“Teresina precisava de um evento grande como esse”

A estudante de Psicologia, Valdelice Alves, conta que foi ao Halleluya para conferir o Rosa de Saron e curtir o forró de Naldo José. “Cheguei cedo ao festival porque gosto muito de música católica. Teresina precisava de um evento grande como esse. Fiquei feliz de ver as bandas que eu gosto, Rosa de Saron e Naldo José, mas me chamou mais a atenção o momento de adoração, além da capela ter ficado o tempo todo com Santíssimo Sacramento exposto, para quem quisesse rezar. Achei tudo muito organizado e as pessoas são muito acolhedoras. Com certeza, estarei nas próximas edições”, afirmou.

Simultaneamente às atividades do palco, o evento contou com outros espaços de integração. No Espaço Solidário, centenas de pessoas contribuíram com doações de alimentos que serão destinados às obras de Promoção Humana da Comunidade Shalom. No local, o HEMOPI (Centro de Hematologia e Hemoterapia do Piauí) também participou recebendo doadores voluntários de sangue e para o cadastro de medula óssea.

Experiência com Deus

Os participantes contaram ainda com o Espaço Adventure, com pista de skate e oficina de grafite; o Espaço Games, com jogos de videogame; o Espaço da Misericórdia, que contou com confissão, oração e aconselhamento e o Espaço Kids, para as crianças.

Segundo o responsável pela Comunidade Shalom em Teresina, Filipe Diniz, o Halleluya se tornará evento fixo no calendário cultural da cidade nos próximos anos. “O Halleuya Teresina veio para ficar. O teresinense acolheu, com muito calor humano, esse grande evento de experiência com Deus, por meio da arte e da música”, assegurou.

Público animado no 1º Halleluya Teresina

Halleluya Quero Mais

Filipe reforça que a experiência que cada participante viveu durante o evento poderá ser continuada com o “Halleluya Quero Mais”, que acontece nos dias 7 e 8 de dezembro, no Centro de Evangelização da Comunidade Shalom no bairro Jóquei (R. Manoel Nogueira Lima, 1356). “O Halleluya é a festa que nunca acaba porque a experiência que temos aqui, não fica somente aqui. Todos são convidados para aprofundar essa relação iniciada com Deus e com as amizades construídas no evento”, convida.

No Halleluya Quero Mais, os participantes poderão fazer o Seminário de Vida no Espírito Santo, que aprofunda temas como o “O Amor de Deus” e “A promessa do Pai”.

“Na Comunidade Católica Shalom, esse é um retiro essencial! Visa proporcionar uma experiência com o Espírito Santo e um momento para conhecer, recuperar ou aprofundar o relacionamento com Deus. Não é um curso, é uma experiência, é uma vivência, uma oportunidade de encontro pessoal com Jesus Cristo”, esclarece Filipe Diniz.

Banda Rosa de Saron no palco do Festival Halleluya em Teresina

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *