Foto: Pexels
Formação

O lazer em família

Ocuparmo-nos do nosso descanso, ocuparmo-nos uns dos outros. Distensionar.

O Comshalom elaborou uma lista de dicas práticas para melhorar o ambiente familiar. Ao longo desta semana, publicaremos uma série sobre os desafios e oportunidades para fortalecer os laços familiares.

A primeira coisa a saber dessa lista é que ela não é bem uma receita de bolo. Onde misturamos os ingredientes e voilá temos o bolo prontinho. Os ingredientes precisam de um toque pessoal, pois uma família não é igual a outra. Por certo, em algumas talvez se precise de uma dose extra de algum  ingrediente indicado, ou se precise deixar a mistura crescer por mais tempo para ter o resultado esperado.

Os ingredientes dessa lista foram extraídos de diversas homilias do Papa Francisco e do livro Família, Relacionamento conjugal e educação dos filhos.

O diálogo para maturar o amor na vida familiar

A vida em família é feita de pequenos detalhes

Família que reza unida permanece família

Convivência

Tratemos agora de uma palavra quase esquecida ou deixada para segundo plano, Lazer, que vem do latim ‘licere’ – ser lícito, ser permitido.  Sua prática não prevê nenhuma sanção no código penal de nenhum país.

É salutar ter alguns momentos de lazer como família. A psicopedagoga, Ana Laura Martins, explica que o lazer não é só um momento de inatividade, mas de “ocupar-se” em atividade que não gerem nenhuma das cobranças interiores que cansam a mente e o corpo. Ocuparmo-nos do nosso descanso, ocuparmo-nos uns dos outros. Distensionar.

Nem sempre temos os mesmos gostos para o lazer que os outros membros da nossa família, isso é fato. Mas, também é fato que nenhum gosto se compara ao gosto de estarmos juntos. Ainda que a atividade escolhida não seja a minha preferida, sacrifiquemo-nos um pouco em vista dos outros. Se nos aborrece a atividade escolhida, que nos alegre o riso daqueles que amamos.  Conheço uma mãe que tem uma particular rejeição ao cinema, que lhe parece o ambiente perfeito apenas para gastar dinheiro em tramas sempre mentirosas ainda que baseada em fatos reais. Enquanto o cinema é seu verdadeiro terror, é para o resto dos membros da família o sinônimo de diversão. Sua prova de amor, é acompanhá-los ao cinema não por que caia de amores pelas superproduções e não resistindo ao escurinho do cinema sucumba a um cochilo.  Mas, para estar junto com os outros. Simples e eficaz.

Luana Santana


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *