Igreja

O sentido evangélico do Dia da Caridade do Papa

Celebra-se, no domingo (30/06), o Dia da Caridade do Papa, promovido pela Conferência Episcopal Italiana (CEI) em colaboração com o Óbolo de São Pedro. Esse dia é celebrado todos os anos no domingo próximo ao dia 29 de junho, Solenidade dos Santos Apóstolos Pedro e Paulo.

“Cumprir com alegria as obras de caridade a favor dos que sofrem no corpo e no espírito é o modo mais autêntico de viver o Evangelho, é o fundamento necessário para que as nossas comunidades possam crescer na fraternidade e no acolhimento recíproco”.

São palavras do Papa Francisco no Angelus de 18 de março de 2018 ao explicar o sentido da caridade. Esta frase indica também as motivações do Dia da Caridade, promovido pela Conferência Episcopal Italiana (CEI) em colaboração com o Óbolo de São Pedro. Esse dia é celebrado todos os anos no domingo próximo ao dia 29 de junho, Solenidade dos Santos Apóstolos Pedro e Paulo como um gesto de fraternidade: assim todos os fiéis podem participar da ação do Pontífice para ajudar os mais carentes e as comunidades eclesiais em dificuldade.

Trata-se de um gesto antigo que remonta à primeira comunidade dos apóstolos e que continua a se repetir nos séculos porque a caridade é sinal distintivo dos discípulos de Jesus:

“ Nisto conhecerão todos que sois os meus discípulos: se vos amardes uns aos outros (Jo 13, 35) ”

Para o Papa, tornar a caridade e a sua gestão cada vez mais eficiente é um objetivo fundamental. Por isso o Santo Padre decidiu nomear cardeal Dom Konrad Krajewski em 28 de junho de 2018 – que já era o responsável da Esmolaria Apostólica desde 2013 – institucionalizando deste modo, também para o futuro, um perfil mais alto para promover a ajuda aos pobres.

Neste ano serão muitas as atividades em programa para ajudar os que mais necessitam e Dom Krajewski está sempre pelas ruas de Roma para encontrar os pobres e os sem-teto. Esta atitude é um pedido do Papa Francisco para que “saia” pelas ruas dizendo-lhe que não seria preciso escrivaninha no seu escritório.

“ A caridade não é uma prestação estéril, nem sequer um simples óbolo a destinar para silenciar a nossa consciência (Papa Francisco) ”


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *