Shalom

Ofertar a vida com os jovens e pelos jovens

Protagonismo dos Jovens na missão de Budapeste, Hungria.

A nossa missão foi fundada em 2009 e o primeiro passo da missão, que contava só com 4 missionários, foi de aprender a língua e contou muito com a participação dos jovens que se sentiram atraídos pela forma diferente de viver a fé católica, com danças animadas e com a alegria dos missionários. Desde então, a missão passou  a ficar conhecida pela presença grande dos jovens.

Atualmente, contamos com 8 missionários da Comunidade de Vida e 11 missionários da Comunidade de Aliança.   

No ano passado, abrimos o nosso Café, que é também o nosso Centro de Evangelização. O nome, sugerido também pelos jovens, é HungaRio, nome que  foi dado nos eventos feitos pela missão no início, atraindo o público pela cultura brasileira.

Pelo desafio da língua e a diferença cultural, precisamos contar com os jovens para nos ajudarem a descobrir e trilhar a via para alcançar o coração dos jovens húngaros. Por isso, sempre  prezamos que eles estejam conosco no planejamento dos nossos eventos, das nossas ações evangelizadoras, ajudando-nos a escutar a voz de Deus, a planejar e juntos evangelizar.

A nossa noite de louvor está sendo o nosso principal espaço para que os jovens que já participam dos grupos de oração possam conosco acolher os novos que chegam e ser o local de darem tudo que receberam de Deus nos grupos, aprendendo e se abrindo a rezarem pelos outros. Aos poucos vamos dando passos para que isso aconteça.

Uma outra ação de evangelização que acontecerá agora no verão é o Acamps Summer Festival. O nosso objetivo é contar com eles para construir o evento, estando nas equipes de preparação, nos serviços que aparecerão, mas principalmente para que eles sejam aqueles que tragam os jovens.

Algo que já vimos várias vezes acontecer aqui é que se eu, uma missionária, chamar um jovem húngaro ou dar um panfleto na rua, provavelmente ele não vai dar muita importância ao que eu digo, mas se um amigo dele me conhece, ou conhece a comunidade, que teve uma boa experiência na Comunidade, ele virá. São os jovens que atraem outros jovens. O resultado disso vemos nos grupos de oração e nos eventos, quando perguntamos a eles, como conheceram a Comunidade.

Um outro exemplo da ação dos jovens e de toda a obra foi quando estávamos abrindo o nosso Café. Precisávamos de muito material, mas não tínhamos dinheiro e vimos que o nosso Café foi feito a maioria com material vindo de doações. A nossa obra nos ajudou com valor financeiro, mas  também a procurar o material que precisávamos, ajudou a buscar e ajudou a montar também. Realmente, esse Café é para eles e deles.

Os jovens frequentam a nossa casa, rezam conosco nas manhãs de oração, na oração comunitária, estão conosco, vemos um filme juntos ou lanchamos juntos. Através da amizade com eles, podemos apresentar Deus também com amigo e depois dessa experiência vemos  aos poucos, esses jovens se comprometendo também com a missão, com a Obra de Deus.

Leia também

Moysés Azevedo comenta aniversário de 30 anos do PJJ

CJS 2019: Edição celebrativa e internacional em Fortaleza


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *