Shalom

Pai adotivo: Um laço de amor inexplicável

O comshalom traz uma série de matérias em que os pais partilham suas experiências de vida. Confira o testemunho de como é ser pai adotivo.

Adotar é aceitar alguém legalmente como filho de acordo com o vocabulário jurídico. Para além das responsabilidades civis assumidas pela família, está o laço de amor. Silvio Ferreira, consagrado da Comunidade de Aliança Shalom, tornou-se pai adotivo de duas crianças. Silvio partilha que desde toda a eternidade Deus preparou cada uma delas para fazer parte de sua família. A experiência é de um amor inexplicável, como o de São José por Jesus.

Após rezarem, ele e a esposa se inscreveram no Cadastro Nacional de Adoção. Passados dois anos, o perfil deles foi aprovado. O telefone de Silvio tocou e do outro lado da linha alguém dizia que duas crianças tinham sido coladas para adoção. “Liguei para minha esposa e nós fomos conhece-las”, conta. Expectativas, frio na barriga, ansiedade, alegria e outras emoções caminharam juntas rumo ao primeiro encontro com as crianças.

Mistério que envolve a adoção

“Surge um amor dentro da gente inexplicável”, revela. Parece difícil dizer de onde vem, mas a única certeza é que há um mistério que envolve a adoção. Deus une o coração do pai com o filho, ou melhor, com os filhos. Silvio e a esposa começaram a fazer visitas diárias às crianças. Com o tempo, ele começou leva-las para passeios e, com autorização judicial, teve a oportunidade de passar o Natal e o Ano Novo com eles.

A custódia provisória chegou após quatro meses de convívio e adaptação. Para ele, foi algo realmente novo. Estava casado há 20 anos e não tinha ainda nenhum filho por impossibilidade biológica. De repente, ganhou dois. “O amor vai nos ensinando a cuidar, a se relacionar, e desde o primeiro dia que os vi foi assim, o amor nos impulsionando, sempre nos ensinando como agir”, testemunha.

Promoção Humana

A Casa São Francisco, em Sobral, acolhe crianças de zero a seis anos encaminhadas pelo Conselho Tutelar, pela 3ª Vara da Infância e Juventude e por Comarcas vizinhas ao município. A instituição é administrada pela Comunidade Shalom, que desenvolve vários projetos de Promoção Humana.

As crianças são abrigadas provisoriamente, até que as pendências sejam solucionadas e possam retornar às suas casas ou, em casos de destituição de poder familiar, sejam adotadas. As famílias de José Gerardo, Eduardo Margarido e Ana Cláudia escolheram acolher grandes presentes da Casa São Francisco, através do processo de adoção. Conheça essas histórias:

Mais informações podem ser obtidas pelos fones (88) 3611.1289 | 3611 5403 | 9616 5172 ou pela página no Facebook: www.facebook.com/shalomsobral.

Confira os textos da série

#1 – A paternidade em meio às agendas lotadas

#2 – Como é ser pai de primeira viagem?

#3 – Pai adotivo: Um laço de amor inexplicável

#4 – Quanto mais filhos, mais amor


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *