Shalom

Papa responde carta de consagrada da Comunidade de Aliança Shalom

Maria Isabel Rodrigues, autora do livro “Detalhes que curam”, escreveu uma cartinha para o Papa e recebeu resposta do pontífice.

30 de janeiro de 2019. Tarde intensa de trabalho confeccionando dedicatórias, cartinhas, escrevendo endereços nos envelopes brancos nos quais seriam colocados os exemplares do livro “Detalhes que Curam”. Uns foram enviados para distâncias curtas; outros a locais distantes do Distrito Federal, a exemplo, para Fortaleza, ao Moysés Azevedo, fundador da Comunidade Católica Shalom, a cofundadora, Maria Emmir; e outro livro, atravessaria o Oceano Atlântico e seu destino seria Roma, de modo mais específico, Sua Santidade, o Papa Francisco

E porque você, Isabel, mandaria seu livro para o Papa Francisco? Quando o Senhor me concedeu a graça de estruturá-lo colocava em meu coração a necessidade de inserir os ensinamentos do Papa sobre o Pai, além de embasar a escrita na Palavra de Deus e assim o fiz. Tenho a graça de ser locutora do programa de rádio da Comunidade Católica Shalom que é transmitido pela Rádio Nova Aliança há 6 anos e temos um quadro chamado “Na Trilha com o Papa”, no qual levamos as suas reflexões aos ouvintes e daí já tinha certa familiaridade com seus ensinamentos sobre a figura Paterna. Sempre me admirava a confiança dele no Pai e como ele se dedica a nos levar a experimentarmos esse amor filial.

No entanto, o desejo de enviar-lhe um exemplar veio após a chegada do livro às minhas mãos. Daí, imaginei que ele recebesse milhares de correspondências por dia e assim peguei uma folha pequena e iniciei minha simples cartinha com as seguintes palavras:

Disse a ele, dentre outros assuntos, que gostaria muito de dar-lhe um abraço e se poderia levar algumas pessoas comigo. Pedi suas orações pelo Brasil, pelos jovens. Me despedi e deixei meu e-mail e celular para que entrasse em contato comigo, caso quisesse.

Na minha cabeça, tinha esperança de receber uma ligação dele. Enfim! Continuei minhas atividades ordinárias até que algo extraordinário aconteceu no dia 3 de abril! Uma correspondência do Núncio Apostólico aqui de Brasília chegou à minha residência e à primeira vista pensei que fosse algum comunicado relacionado ao programa da Comunidade naquela Rádio.

Porém, após rasgar o envelope na maior rapidez eu quase cai para trás! Uma foto do Papa e uma carta da Secretaria de Estado do Vaticano, endereçada para mim? Abri o documento e comecei a ler. Estava analfabeta de tanta emoção! Eu verdadeiramente estava anestesiada! Mas qual era o teor do documento? O Papa Francisco havia recebido meu livro, lido a cartinha que o enviei e ainda me convidado para participar de uma audiência geral com ele. Era muita alegria e emoção! Confere, produção? Fui convidada para ver o Papa? Eu não estou cabendo dentro de mim de tanta alegria pela bondade do Pai!

Ainda hoje ao me lembrar dos feitos do Senhor imagino como Maria ficou após a visita do Anjo! E como ela repito várias vezes: “A minha alma glorifica ao Senhor”! Algumas pessoas me disseram: “Isabel, você foi muito ousada!”; outro: “Mas tu é esticada mesmo!”. Esticado são os baluartes da nossa vocação, São Francisco e Santa Teresa; também, nosso fundador e cofundadora, Moysés Azevedo e Emmir Nogueira. Vejamos o que o Senhor fez na humanidade por meio do “sim” de cada um nas nossas vidas.

Eu sou apenas uma mulher que com o coração agradecido ao Pai, coloquei no papel o reflexo do seu amor por nós, e na minha pequenez, presenteei minhas autoridades religiosas com o livro “Detalhes que Curam”, como forma de reconhecimento pelas suas vidas doadas a mim, aos jovens, a humanidade, a Igreja.

Deus tem me surpreendido a cada dia com Seu amor e não me resta outra atitude a não ser o abaixar-se e dizer: “Faça-se em mim segundo a sua palavra”. O que eu aprendi disso tudo? Que a atenção ao outro ainda é uma virtude que precisa ser reacesa em meu coração. Que a simplicidade é a via que me aproxima de Deus e do próximo.

O Papa Francisco deve receber milhares de cartas por dia e ainda parou para olhar para mim, uma desconhecida, e ainda me responder com uma cartinha. E eu, e você? Estamos presentes na vida das pessoas? Bem! Com relação a mim, se não lhes dou a atenção devida não é por causa das minhas ocupações! Talvez precise crescer no amor ao outro e a Deus! E você? O que pensa sobre esta atitude do Papa? Você já fez algo ousado por amor a Deus? E, se o Papa me convidou para ir a seu encontro, partiu confiar na Providência! À Roma iremos nós! Rezem por mim!

Maria Isabel Rodrigues

Consagrada da Comunidade de Aliança

 

 

Mais informações:

Maria Isabel Rodrigues
Consagrada, missão Brasília
Contato: (61) 98223-2483

Adquira o livro pelo site da autora: www.isabelrodrigues.com.br


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *