Igreja

Papa Francisco: Tentações são ilusões de sucesso e felicidade

Papa Francisco rezou o Angelus deste domingo (10/03) na Praça São Pedro, e comentou o Evangelho do dia sobre as tentações às quais Jesus é submetido no deserto. Nesta noite o início dos Exercícios Espirituais.

As tentações representam “a ilusão de poder obter o sucesso e a felicidade”. Estas são palavras do Papa Francisco no Angelus deste domingo (10/03) na Praça São Pedro, comentando o Evangelho do dia sobre as tentações às quais Jesus é submetido no deserto.

“As três tentações indicam três caminhos que o mundo sempre propõe, prometendo grandes sucessos: a ganância de possuir, a glória humana, a instrumentalização de Deus”, disse o Papa.

“São esses os caminhos que são colocados diante de nós, com a ilusão de poder alcançar o sucesso e a felicidade, enfatizou  Francisco. “Mas, na realidade, esses caminhos são completamente estranhos ao modo de agir de Deus; na verdade, eles nos separam d’Ele, porque são obras de Satanás”.

Falando da ganância de possuir, o Papa explicou que “esta é sempre a lógica insidiosa do diabo. Ele parte da natural e legítima necessidade de se alimentar, de viver, de realizar-se, de ser feliz, para nos impulsionar a acreditar que tudo isso é possível sem Deus, ou melhor, até mesmo contra Ele”.

Sobre a instrumentalização de Deus, o Santo Padre explicou, que se trata da tentação “de querer puxar Deus para o nosso lado’, pedindo-lhe graças que na realidades servem para satisfazer o nosso orgulho”.

“Jesus, enfrentando pessoalmente essas provações, vence por três vezes as tentações para aderir plenamente ao plano do Pai. E nos mostra os remédios: a vida interior, a fé em Deus, a certeza de seu amor. Portanto, aproveitemos da Quaresma, como tempo privilegiado para nos purificarmos, para experimentarmos a presença consoladora de Deus em nossa vida”.

O Papa então concluiu sublinhando:

“ Jesus ao responder ao tentador, não entra em diálogo, mas responde aos três desafios somente com a palavra de Deus. Isto nos ensina que com o diabo não se dialoga, não devemos dialogar, somente se responde a ele com a palavra de Deus. ”

Em seguida o Papa rezou a Oração mariana do Angelus e concedeu aos milhares de fiéis presentes na Praça São Pedro a sua Benção Apostólica.

Após a Oração e a Benção Francisco recordou que ontem em Oviedo (Espanha), foram proclamados beatos os seminaristas Angelo Cuartas e oito companheiros mártires, assassinados  por ódio a fé em um tempo de perseguição religiosa. Esses jovens aspirantes ao sacerdócio – disse Francisco – amavam tanto o Senhor, chegando a segui-lo no caminho da cruz. O seu heroico testemunho ajude os seminaristas, os sacerdotes e os bispos a permanecerem límpidos e generosos para servir fielmente ao Senhor e ao povo santo de Deus.

Depois de saudar as famílias, aos grupos paroquiais, as associações e a todos os peregrinos que vieram da Itália e de diversos países, o Santo Padre desejou  a todos que o “caminho quaresmal, recentemente iniciado, seja rico de frutos”. Pediu ainda uma recordação na oração por ele e seus colaboradores da Cúria Romana, que nesta noite iniciam a semana de Exercícios Espirituais.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *