Igreja

Papa: o futuro do mundo e da Igreja depende da boa saúde da família

A família é lugar da ternura divina! A nossa Mãe Igreja ensina-nos a permanecermos firmes em Deus, que nos ama e anima.

O Santo Padre concluiu sua série de audiências na manhã desta sexta-feira (25/5), recebendo na Sala Paulo VI cerca de seis mil Dirigentes, Agentes e Funcionários da “Questura” de Roma e da Direção Central da Saúde e Segurança Pública, acompanhados de seus familiares, inclusive das vítimas do terrorismo.

O Papa iniciou seu discurso agradecendo os policiais, que prestam serviço ao Sucessor de Pedro e à Igreja, como também suas famílias e filhos:

A família é a primeira comunidade onde se ensina e se aprende a amar. É o âmbito privilegiado onde se transmite a fé e se aprende a fazer o bem. Da boa saúde da família depende o futuro do mundo e da Igreja, apesar dos muitos desafios e dificuldades dos nossos dias. Por meio da comunhão de vida e de amor da família tudo pode ser compreendido e superado”.

A família, explicou ainda Francisco, como toda realidade humana, é marcada pelo sofrimento, como vemos nos vários acontecimentos bíblicos: Caim e Abel, Abraão, Isaque e Jacó, Rei Davi, Tobias e Jó; como também a Sagrada Família de Nazaré: a fuga para o Egito, a perda de Jesus no Templo e outras vicissitudes, mas ainda Pedro, Marta, Maria e Lázaro:

Sob o exemplo de Jesus, também a Igreja, no seu caminho de cada dia, acompanha as ânsias e as tensões das famílias, os conflitos entre gerações, as violências domésticas, as dificuldades econômicas, a falta de trabalho. Iluminada pelo Evangelho, a Igreja está próxima às famílias, como companheira de viagem, indicando-lhe a meta final, quando a morte e a dor desaparecerão para sempre”.

No entanto, afirmou o Papa, Jesus nunca nos abandona. Ele segue e acompanha, com a sua misericórdia, todos os seres humanos, sobretudo a nossa família, que santifica no amor. A família é lugar da ternura divina! A nossa Mãe Igreja ensina-nos a permanecermos firmes em Deus, que nos ama e anima. E o Papa concluiu:

A partir desta experiência interior fundamental é possível enfrentar todas as contrariedades e vicissitudes da vida, as agressões do mundo, as infidelidades e defeitos, nossos e dos outros. Com a sólida experiência interior podemos ser santos e perseverar no bem e na graça de Deus”.

Por fim, Francisco afirmou, aos numerosos presentes na Sala Paulo VI, que “a fé também pode ser transmitida pela família, que nos ensina a rezar, com humildade e esperança, apesar das profundas mudanças da nossa época”. Uma boa família transmite ainda os valores civis, educa a viver em sociedade e a comportarmos como cidadãos leais e honestos. A primeira educação cívica é dada pela família.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *