Formação

Pequenas ações, grandes passos rumo ao céu

Na oração, no autoconhecimento, vá descobrindo o que em você pode lhe ajudar na oração e na santidade… Avante!

Quando eu decidi retomar de verdade minha vida interior, a primeira coisa foi compreender que preciso contar firmemente com a graça de Deus. A segunda coisa engloba pequenas ações concretas que no dia a dia fazem toda diferença na minha vida interior. São atitudes simples, mas que vão abrindo espaço para a liberdade, a alegria, o louvor e a paz na intimidade com Deus. Descobrir cada uma delas vai me permitindo um profundo autoconhecimento e também um reconhecimento das graças constantes que Deus me proporciona para estar mais próxima dele… Vou partilhar algumas:

Primeira: uma nova morada

Elevei a um nível mais sério os ensinamentos de Santa Teresa de Ávila sobre o Castelo Interior, e com isso identifiquei uma nova morada: meu quarto. Para ter liberdade na oração dentro da minha casa, preciso rezar no meu quarto, e com isso precisei ter um ambiente que não me motive a dormir na hora que tenho um compromisso marcado com Deus. Evito deixar a cama desarrumada. Arrumar a cama é uma ação concreta do meu dia depois de desligar o despertador e acender a luz. Esse movimento já vai despertando meu corpo e me tirando a moleza de rezar pela manhã. Ps.: Deixo uma parte da janela aberta e ao amanhecer do dia, enquanto a luz vai entrando, meu cérebro (eu acho) já vai entendendo que um novo dia surgiu e que é hora de levantar. “Nada de rezar enrolada aos lençóis ou apoiada sobre o travesseiro, Larissa!”, digo para mim. Nessa outra morada, chamada meu quarto a falta de organização é um sinal muito visível de que algo no meu interior está fora de lugar.

Segunda: transformo o que me distrai em oração

Eu tenho problemas com distrações, principalmente durante o louvor… Então: transformo o que me distrai em oração. Se me recordo de alguém, passo a interceder pela pessoa. Quando lembro que me esqueci de fazer algo, anoto a ação numa agendinha à parte e logo passo a entregar essa ação nas mãos de Deus para que seja por Ele conduzida. Busco dar um sentido ao que me distraí, e logo se torna oração.

Terceira: evangelizar alguém

Ônibus lotado é algo muito normal na minha vida! (risos) Quando subo, busco/tento evangelizar alguém. Pergunto a hora, falo do trânsito, digo qualquer coisa e começo a suplicar que o Senhor vá me conduzindo ao coração do homem que hoje encontro no ônibus lotado. Algumas vezes, quando o diálogo não funciona, eu começo a rezar pelas pessoas, descrevendo-as para Deus no silêncio do meu coração. Olho, e começo a dizer: “Senhor, está vendo aquele garoto de fardamento amarelo da escola, olhai as necessidades do coração dele que Tu conheces, dai-lhe a graça de crescer na vida contigo. Se ele já o conhece, renovai sua fé. Se ele não o conhece, dai a ele a oportunidade…” A intercessão repara brechas, vamos interceder! Já tive altas aventuras em começar a interceder por alguém e daí a pessoa começa a falar comigo. Eu moro em Recife, e um dia desses conheci no ônibus uma jovem que fez a Crisma Shalom em Fortaleza, e veio morar em Recife por que passou na Universidade Federal… Gente, Deus aponta ao coração que com certeza dEle anseia. Olhemos a nossa volta e veremos que motivos e pessoas não nos faltam!

Quarta: só preciso de um pouquinho de café…

Minha mesa de trabalho tem um pequeno ícone da Santíssima Trindade e da Virgem Maria… E por vezes, me pego em diálogo com o céu, porque o ícone é realmente uma janela para o eterno! Isso me leva muito a rezar, e também a discernir certos desafios que vão surgindo durante o dia. Tenho também uns post-its espalhados com frases de santos, e metas de santidade. Busco expressar essas coisas de uma forma discreta para não expor uma fé inalcançável. Sei que em alguns ambientes de trabalho, isso não é possível, mas Deus sempre nos dá uma sabedoria para evangelizar com docilidade e até mesmo estar interiormente em constante diálogo com Ele, em um silêncio que muito expressa. Tenho uma caneca na mesa de trabalho que está escrito: “Só preciso de um pouquinho de café e um montão do Amor de Jesus!”, isso é muito simples! Lembra-me quem é meu tudo, e ajuda também no equilíbrio de cafeína…

Olhe quem você é aos olhos de Deus

Muitas outras coisas concretas me ajudam a crescer na vida de oração, descobri-las é um processo de autoconhecimento. Olhe quem você é aos olhos de Deus, e vá percebendo o que te leva a rezar mais e vá investindo nessas atitudes com o auxílio da graça! Cada santo tem sua identidade, claro que firmado na identidade de Cristo! Mas, cada um tem seu estilo e aquilo que trás como “marca”… Na oração, no autoconhecimento, vá descobrindo o que em você pode lhe ajudar na oração e na santidade… Avante! Pequenas ações, grandes passos rumo ao céu!

Larissa Sassi


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *