Formação

Prostituta, mamãe

Prostituta, mamãe.
A prostituição no Brasil já se encontra na classificação brasileira de ocupações, a CBO do Ministério do Trabalho e Emprego. No congresso Nacional tramita projeto de lei de autoria do Deputado Federal, fundador do partido Verde, Fernando Gabeira que busca legalizar tal prática.
Muitos defendem a aprovação desta lei por considerarem a prostituição como profissão contemporânea aos inícios da civilização, argumento apadrinhado pelo próprio Deputado Gabeira. Mas o fato de uma prática ser antiga não implica no fato de ter aprovação e legalização. Desde as origens também se dá notícias de práticas de fraude, violência à mulher, escravidão, dentre outras que jamais poderiam ser reconhecidas legalmente, ao menos que alguns parlamentares venham a pensar diferente e queiram institucionalizá-las.

Essa lei do Deputado Fernando Gabeira é um verdadeiro absurdo. Como incentivar o comércio do próprio corpo tendo em vista majoritariamente a arrecadação de recursos por meio de impostos? A pátria que aprova o comércio dos corpos de seus cidadãos transformando-os em rendimentos financeiros compara-se à pior estirpe de cafetinas, aquelas que são capazes de entregar o corpo da própria filha à prostituição.

O projeto de lei foi reprovado pela Comissão de constituição e justiça da Câmara. Contudo os militantes pela causa continuam sua luta. A estes o questionamento: Aprovando tal lei, no Brasil, como se combaterá a prostituição infantil, que cresce vertiginosamente? Quem convencerá de que a prostituição não é algo salutar a uma jovem menor se ela mesma sabe que a prática é reconhecida como profissão em seu país, no mínimo adentra-se num emaranhado de contradições.

O deputado é considerado pela revista Veja como político paladino, uma espécie de quase-herói — infelizmente, no Brasil, político que não faz nada além de sua obrigação, como não roubar, é ovacionado como feitor bravio de grandes coisas — Gabeira ainda legisla a favor da legalização do uso da maconha. Basta uma conversa mais demorada com uma pessoa envolvida na prostituição para se ouvir que o desejo é sair de tal vida, ou que não pretende terminar os dias nesta situação.

Como incentivar uma prática que não traz realização? Profissão supõe realização integral da pessoa, diferente do aparente sucesso pelo simples fato de ter rendido boas cifras naquele turno de “trabalho”.

Além do quê, deve ser levado em consideração, o que insistem em ignorar, a pessoa não é somente seu corpo, ela é uma união de matéria e alma espiritual, intrinsecamente amalgamada. Não há como dissociar uma realidade da outra. Tudo isso, sem contar o sofrimento terrível de chegar à conclusão de que se precisa vender o próprio corpo para sobreviver e sustentar seus dependentes, como assevera muito das pessoas que praticam a prostituição.
Nossos políticos deveriam preocupar-se em arregimentar políticas que retirassem as pessoas da prostituição, que as conscientizasse sobre a dignidade humana e o valor do corpo. Constatamos, no entanto uma postura repetida de nossos representantes políticos: Procura-se a via do mais fácil, rentável e menos complicado, não obstante que seus representados carreguem fardos pesados às costas e consciências.

Nós, cristãos, devemos dar uma resposta em conjunto ao deputado Fernando Gabeira. Não basta alarmar-se com a notícia ou achar que não se pode fazer nada. Podemos sim, mais do que isso, devemos fazer. E isso não podemos delegar a outro. Deixo registrado os contatos do deputado para que você entre em contato e manifeste sua opinião. Não perca tempo e faça isso agora.

DEPUTADO FERNANDO GABEIRA
CÂMARA DOS DEPUTADOS FEDERAIS
GABINETE 332, ANEXO IV, PRAÇA DOS TRÊS PODERES, BRASÍLIA – DF
CEP: 70160-900
61) 3215 5332
FAX: 61) 3215 2332
e-mail «dep.fernandogabeira@camara.gov.br »

Caso não interfiramos nesta matéria, que nos diz muito respeito, com a aprovação de tal lei, será, dentro em breve, normal e comum ouvir da boca de alguma criança ao ser interpelada sobre o que desejaria ser quando crescer, numa conversa familiar, por exemplo, a resposta: prostituta, mamãe.

Vanderlúcio Souza – Membro da Comunidade Católica Shalom
Vanderluciosz@yahoo.com.br


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *