Shalom

Reconciliação, misericórdia e paz.

Durante o Renascer mais de 100 pessoas fizeram a experiência com o Sacramento da reconciliação. O sacerdote  Carlos Alberto, 28, vigário paroquial da Catedral, esteve presente no local do evento atendendo as pessoas que desejavam fazer a sua confissão. Em conversa com ele, nos relata como foi.

SH: Qual a sua experiência ao atender as confissões  no Renascer?

Pe. Carlos Alberto: Foi uma experiência muito rica, porque as pessoas que vem se confessar durante esse retiro de carnaval são pessoas que verdadeiramente querem o perdão de Deus. Não por ser uma norma da Igreja, um pedido, mas, porque desejam realmente receber o perdão. Muita gente se reconciliou verdadeiramente, muitos colocaram para fora coisas que tinham guardado, pecados que traziam consigo há muito tempo. Pessoas que não conseguiam pedir perdão a Deus, e nem se perdoar, então, foi uma experiência muito forte com a misericórdia de Deus.

SH: Existe alguma ligação entre o tema central do Renascer “Cristo é a nossa paz!” e o perdão?

Pe. Carlos Alberto: Tudo a ver! Nós refletimos tanto sobre a misericórdia. Cristo é misericórdia e Cristo também é a paz, se Cristo é a paz e a misericórdia, nós estamos falando da mesma Pessoa. É Deus que ministra a misericórdia, e pela misericórdia nós estamos em paz. Não aquela paz que é um sentimento de tranquilidade, que está tudo bem, mas aquela paz de que Deus está comigo, perto de mim a me abraçar e consolar.

SH: O que o sr. destacaria deste sacramento para aqueles que sentem medo de se aproximar?

Pe. Carlos Alberto: Não tenham medo de Deus! Muitas vezes está “embutido” na cabeça devido até a uma cataquese um pouco mal feita de que Deus é vingativo e castigador, mas Deus não é isso. Deus é amor, perdão e misericórdia. Sempre disposto a vir a cada um de nós para nos ajudar. É só abrir o nosso coração, colocar esse medo de lado. Você não está indo para um tribunal, você está indo para uma reconciliação.

 

Luisa Fernandes

Comunicação Quixadá


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *