Igreja

Reprodução humana e educação sexual em pauta no Sínodo

Coletiva informou sobre trabalhos de ontem no Sínodo; geração dos filhos e papel da Igreja na educação sobre sexualidade estiveram em pauta

sinodoUma nova coletiva de imprensa nesta sexta-feira, 16, informou sobre o andamento dos trabalhos do Sínodo dos Bispos, que começou no último dia 4 de outubro. Temas como reprodução humana, sexualidade e preparação ao matrimônio estiveram na pauta de discussões de ontem à tarde.

Padre Bern Hagenkord, colaborador do padre Lombardi para o idioma alemão, contou que os trabalhos de ontem à tarde, que contaram com 30 intervenções, foram mais emotivos do que antes, pois houve mais relatos de vida pessoal, espiritual e pastoral. Ele informou que duas das intervenções foram sobre a Humanae vitae, encíclica de Paulo VI sobre a regulação da natalidade. Nesse contexto, foram discutidas a questão da geração dos filhos e a contracepção.

Um dos assistentes do diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, padre Federico Lombardi, padre Manuel Dorantes, acrescentou que os padres sinodais têm discutido sobre a preparação ao matrimônio, especialmente sobre educação sexual, pedindo que a Igreja entre nesse aspecto de forma clara. “Muitos pais de família não falam da beleza da sexualidade com seus filhos deixando esse papel à educação pública. A própria Igreja deve tomar esse papel apresentando a sexualidade humana como caminho de amor e não de pecado”.

Nesse mesmo âmbito, da formação matrimonial, padre Lombardi acrescentou que tem sido defendida no Sínodo a participação de casais e famílias cristãs experientes no acompanhamento de os outros casais, mais jovens ou em situações difíceis. Os padres sinodais têm apontado sempre para um modo missionário de fazer esse acompanhamento, disse padre Lombardi, citando o exemplo de movimentos e associações da Igreja que têm sucesso nesse aspecto, como as Equipes Notre-Dame.

Um tema que voltou à pauta, mas não com tanta força como ontem, foi os casais de segunda união. A jornalista Romilda Ferrauto, dos meios de comunicação vaticanos, disse que foi sugerido, a esse respeito, que o tema do acesso aos sacramentos para os divorciados recasados seja dado a uma comissão de especialistas. Padre Bern disse que os fiéis esperam uma palavra de verdade e de amor sobre matrimônio e família, livre de qualquer tipo de manipulação.

Também presente na coletiva, o outro assistente do padre Lombardi, padre Thomas Rosica, elencou alguns outros pontos discutidos na assembleia, como a importância de casais mais velhos na formação de casais mais jovens, bem como a importância de trabalhar com os jovens para formar belas famílias no futuro.

Delegados fraternos

Também presentes hoje para responder às perguntas dos jornalistas, dois delegados fraternos que participam do Sínodo: o Patriarca da Igreja Ortodoxa de Estônia, Stephanos; e o bispo anglicano de Truro, Timothy Thornton.

“O convite para nós delegados fraternos ao Sínodo 2015 mostra que as questões e desafios da família são similares em outras igrejas cristãs (…) Juntos, partilhamos esta preocupação pela vida do mundo, não somos apenas espectadores, mas trazemos a nossa contribuição”, declarou o Patriarca Stephanos.

Representando a Igreja anglicana, Dom Thornton testemunhou como tem sido sua participação no Sínodo. “Foi extraordinário ouvir das pessoas o que acontece em seus contextos. Sou privilegiado por estar aqui, foi uma experiência muito boa, fomos muito bem acolhidos”.

O Patriarca Stephanos deixou uma palavra à imprensa: “Não quero ser mal com a mídia. Digo a vocês fraternalmente, a mídia deve procurar o positivo e não o escândalo”.

Fonte: Canção Nova


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *