Shalom

Saiba como surgiu a JMJ

Cerca de 30 milhões de participantes marcaram presença nas 33 jornadas já realizadas. Países como Polônia, Brasil, Espanha, Austrália, Alemanha, Filipinas e Argentina acolheram o evento ao longo da história.

A Jornada Mundial da Juventude (JMJ) foi instituída em 20 de dezembro de 1985. Durante um encontro de Natal, São João Paulo II disse aos cardeais e membros da cúria romana que queria que a JMJ acontecesse todos os anos no Domingo de Ramos como um encontro de dioceses e também a cada dois ou três anos como um encontro internacional, em um lugar previamente estabelecido.

Com o objetivo de favorecer o encontro pessoal com Cristo e promover a paz, a unidade e a fraternidade entre as nações, a JMJ passou a reunir peregrinos de diferentes países em um ambiente festivo, religioso e cultural. Cerca de 30 milhões de participantes marcaram presença nas 33 jornadas já realizadas. Países como Polônia, Brasil, Espanha, Austrália, Alemanha, Filipinas e Argentina acolheram o evento ao longo da história.

Atualmente, a JMJ tem duas partes: a primeira é chamada de “Dias nas Dioceses”. Nessa etapa os jovens vão a diversas regiões do país. Eles convivem com as famílias que os acolhem e se aprofundam na fé através de atividades dentro das comunidades com as quais convivem. A segunda parte é chamada de “Atos Centrais”, ou seja, as atividades programadas na cidade sede, que incluem o Festival da Juventude, atividades de catequese, música, arte e encontros espirituais com o Santo Padre.

Além do Papa, muitos bispos, sacerdotes, religiosos, consagrados, clérigos, noviços e professores leigos fazem questão de participar do encontro com os jovens, promovendo a aproximação entre leigos e consagrados religioso. Símbolos da JMJ, a Cruz Peregrina e o Ícone de Nossa Senhora foram confiados ao jovens por São João Paulo II. Em Roma, a Cruz fica no Centro São Lourenço e o ícone na Igreja de Santa Maria Maior. É desses lugares que eles partem em peregrinação rumo ao país sede da JMJ.

Vídeo informativo sobre JMJ


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *