Notícias

“Se São José foi o pai adotivo de Jesus, por que eu não posso ser pai adotivo também?”

Conversamos com Alexandre Amorim, consagrado da Comunidade de Aliança na missão de Guarulhos, casado com a Fabiana Amorim há 17 anos e pai adotivo de 3 crianças escolhidas por Deus.

Deus me quis pai de uma forma especial, que é ser pai adotivo! Quando percebemos que não podíamos ser pais pelas formas naturais, eu me fechei muito, onde foi um tempo árduo de oração para abrir o meu coração para a adoção. E quando rezávamos, Deus nos dava 3 portas simbolizando nossos 3 filhos”.

Em uma homilia o padre foi nos dizendo sobre São José e sua obediência a Deus, e enquanto ele falava eu sentia que era pra mim. E eu me perguntei, se São José foi o pai adotivo de Jesus, porque eu não posso ser pai adotivo também? E foi quando eu me abri para a adoção”.

A exemplo de São José

São José foi esse homem corajoso que, de fato, obedeceu a Deus até o fim. Cuidou de Jesus como seu filho e foi a única pessoa na terra que teve a graça de escutar Jesus Cristo o chamando de PAI.

Então, nos inscrevemos para a lista da adoção, e esperamos. Até que uma irmã da comunidade, a Suely Façanha, foi em casa e nos contou sobre o abrigo São Francisco em Sobral – CE. Até que ela foi fazer um show beneficente lá, e nos passou o contato desse abrigo e assim estreitamos nossos laços com o lugar”.

Em um dia de oração, Deus dizia para a minha esposa que ‘Desde toda a eternidade, o Senhor já tinha separado nosso filho adotivo’. E surpreendentemente em uma das conversas com a coordenadora do abrigo, ela nos dizia a mesma coisa sobre a escolha eterna de Deus em nos fazer pais adotivos. E nesse momento nós sabíamos que nossos filhos estavam naquele abrigo”.

Identidade mais profunda

Ser pai é uma certeza que está impressa no mais profundo da identidade do homem. Desde sempre Deus coloca essa identidade em cada um, e torna real com o passar dos anos, sendo de forma natural, adotiva ou espiritual.

Depois de um tempo fomos conhecer o abrigo e a coordenadora tinha dito-nos que iríamos reconhecer os nossos filhos nos mínimos detalhes. Eu sempre tive um sonho de ensinar meu filho a andar, porém, no abrigo as crianças já eram todas grandinhas, até que encontramos o David que por causa do seu nascimento prematuro e alguns outros problemas de saúde eles tinham medo de ensiná-lo a andar”.

Então peguei ele no colo, o coloquei no chão e disse: David vem com o tio. E então ele andou! E depois daquele dia ele não parou mais de andar. Após rezarmos, Deus nos confirmou que o David era o nosso filho, dizendo que ele seria o meu parceiro, meu filho amigo”.

Deus revela a sua Altíssima vontade de forma tão simples que atinge diretamente os nossos corações, porém, só descobrimos Sua vontade quando nos abrimos em oração. O papai Alexandre sempre soube que pela oração eles reconheceriam a voz do Senhor e assim foi feito.

No mesmo dia da visita, a Sofia tinha chegado no abrigo vestida de bailarina, eu e minha esposa nos identificamos com a garotinha imediatamente. Começamos também o processo de adoção da nossa pequena”.

Em um retiro, Deus me dizia que era tempo de adotar mais um filho, e dessa vez Ele queria que já fosse um pouco mais velho que os outros. Eu não queria, tinha medo de não conseguir dar aquilo que ele precisasse”.

Mas, Deus insistiu e me fez perceber que realmente era tempo de eu buscar a minha terceira filha, partilhei com a minha esposa e decidimos esperar. Se realmente fosse vontade de Deus, Ele mesmo enviaria. Após 9 meses de espera, a moça do abrigo ligou e nos perguntava se queríamos adotar uma adolescente. E mais uma vez, em oração Deus nos confirmou”.

Os 3 filhos de Alexandre são as 3 portas que Deus deu para o aproximar ainda mais dEle. A vontade de Deus se concretizou na sua vida!

Hoje, o David tem 6 anos, a Sofia 11 anos e a Amanda tem 15. Não há alegria maior em escutar dos meus filhos dizendo: ‘pai você é o melhor pai do mundo’. Rezem para que a humanidade se abra à doação! Tem muita criança precisando de um beijo de boa noite e um cuidado de pai”.

O testemunho do Alexandre nos leva a perceber que ser pai é antes de tudo uma eleição de Deus, que Ele sempre quer nos fazer felizes com o Seu amor. Ser pai é sacrifício, amor, cuidado, e além de tudo é ser atento a vontade de Deus e seguir os seus passos.

Leia mais

A história da adoção dos nossos dois filhos

Por Queila Lazo – Missão Guarulhos


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Lindo testemunho ;conheçer essa familia foi uma graça … tenho sorte de estudar com a sofia e o david ser da mesma escola; pena que amanda não estuda mais lá