Formação

Sexualidade e Matrimônio

Vamos abrir o livro do Gênesis e observar que em toda a sua criação, Deus cria em virtude sua palavra: Faça-se! (Exemplos Gn 1,3 ; Gn 1,6). Porém é significativo que esta palavra de Deus, no caso da criação do homem seja completada pôr: “Façamos o homem à nossa imagem e semelhança”(Gn 1,26). O Criador como que reentra em si mesmo para procurar o modelo e a inspiração no mistério do seu ser, que já aqui se manifesta como o “Nós” divino (Pai, Filho e Espírito Santo).

Este Nós divino constitui o modelo eterno do nós humano. O ser humano é criado desde o princípio como homem e mulher, e suas vidas estão marcadas por esta dualidade primordial. Dela derivam a masculinidade e a feminilidade. “Ele os criou homem e mulher”, esta é também a primeira afirmação da igualdade do homem e da mulher, seu caráter de comunhão e complementariedade.

A sexualidade é antes de tudo um grande dom de Deus, dado ao homem para sua alegria. O homem é um ser totalmente sexuado, é metade, incompleto, seccionado. A sexualidade é como que um dinamismo difuso e operante em todo o ser do humano, impregna todas as faculdades e atividades pessoais e caracteriza o eu como indivíduo singular.

Só em Deus, como o supremo outro, se aquieta a dinâmica da nossa sexualidade. Deus sendo total e único em suas três pessoas, chama o homem a abertura e doação de si mesmo. A Santíssima Trindade é o perfeito modelo de abertura.

Numa deturpação e inversão do significado da sexualidade, mistura-se com o termo genitalismo. O genitalismo é a doença pela qual a sexualidade é reduzida ao exercício dos órgãos genitais. Para o genitalista, sexo é uma dimensão apenas carnal, restrita ao órgãos genitais, ele não pratica sexo, apenas usa os órgãos genitais.

Explicando Melhor:

Órgãos genitais – servem a procriação, são exócrinos: pênis, testículos, ovários, útero, mamas.

Órgãos sexuais – são glândulas de secreção interna (endócrina): hipófise, pituitária, hipotálamo, tireóide, etc. servem para a produção de hormônios que regem a sexualidade.

Este tipo de desvio leva o homem a problemas graves, gerando feridas que afetam a sua afetividade, dignidade e relação com Deus.

Causas do genitalismo:

1. Puritanismo – A pessoa passa a ver tudo como errado, não compreende e não percebe a beleza do seu corpo e de como usá-lo para a glória de Deus.

2. Tabus – Os órgãos genitais tornam-se partes misteriosas, secretas, pecaminosas e proibidas. O tabu excita a curiosidade e castiga os curiosos.

3. Mentes sujas – Daí surgem a pornografia e a prostituição, os raptos e os estupros, as orgias, abortos criminosos e fornicações sem fim.

4. Má educação – Gera o machismo, a desvalorização da mulher; o desconhecimento do que seja sexo e genitália ou o falso conhecimento dele.

5. Secularismo – É um sistema ético que respeita toda forma de fé e devoção religiosas e aceita como diretrizes apenas fatos e influências derivados da vida presente.

Com o genitalismo se comete pecados graves contra:

O PRIMEIRO MANDAMENTO – “Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo”- São Paulo “vê no desconhecimento de Deus o princípio e a explicação de todos os desvios morais”.Cat.,2087. “A idolatria é uma tentação constante a fé, existe quando o homem presta honra e veneração a uma criatura em lugar do Criador, quer se trate de deuses, poder, prazer…”Cat.,2113.
A CASTIDADE – “A castidade supõe o respeito pelos direitos da pessoa, particularmente o de receber uma informação e uma educação que respeitem as dimensões morais e espirituais da vida humana”.Cat.,2344. “A castidade não proíbe a expressão física do amor. Pelo contrário, defende a honra em que esta expressão, de tão pura e tão harmoniosa força, torna-se motivo de êxtase interno para o homem e glória para Deus”.
Ofensas contra a castidade:

LUXÚRIA – “É um desejo desordenado ou um gozo desregrado do prazer venéreo. O prazer sexual é moralmente desordenado quando é buscado pôr si mesmo, isolado das finalidades de procriação e união.” (Cat.2351)
MASTURBAÇÃO – “… se deve entender a excitação voluntária dos órgãos genitais, a fim de conseguir um prazer venéreo, um ato gravemente desordenado”. ( Cat. 2352 ) Para que haja um desenvolvimento equilibrado de toda a personalidade e para que a vivência da sexualidade não se feche num uso inadequado da genitália, mas se abra para a vivência verdadeira do amor e da fraternidade, é necessário que haja uma abstenção de práticas masturbatórias, não pôr medo, mas pôr convicção, na certeza de que essas práticas levam o indivíduo a um fechamento em si, ao amor e ao Dom de si ao outro.
FORNICAÇÃO – “É a união carnal fora do casamento entre um homem e uma mulher livres. É gravemente contrária a dignidade das pessoas e da sexualidade humana, naturalmente ordenada para o bem dos esposos, bem como para a geração e a educação dos filhos.” (Cat. 2353 )
PORNOGRAFIA – “Consiste em retirar dos atos sexuais, reais ou simulados, da intimidade dos parceiros para exibi-los a terceiros de maneira deliberada. Ela ofende a castidade porque desfigura o ato conjugal, doação íntima dos esposos entre si. Atenta gravemente contra a dignidade daqueles que a praticam ( atores, comerciantes, público ), porque cada um se torna para o outro objeto de um prazer rudimentar e de um proveito ilícito, mergulha uns e outros na ilusão de um mundo artificial. É uma falta grave. As autoridades civis devem impedir a produção e distribuição de materiais pornográficos.”(Cat. 2354)
PROSTITUIÇÃO – “Vai contra a dignidade da pessoa que se prostitui, reduzida assim ao prazer venéreo que dela se obtém. Aquele que paga peca gravemente contra si mesmo, viola a castidade à qual se comprometeu no seu batismo e mancha seu corpo, templo do Espírito Santo. A prostituição é um flagelo social.”(Cat. 2355)
ESTUPRO – “Designa a penetração à força, com violência, na intimidade sexual de uma pessoa. Fere a justiça e a caridade. O estupro lesa profundamente o direito de cada um ao respeito, à liberdade, à integridade física e moral…” (Cat. 2356)
HOMOSEXUALISMO – “A homossexualidade designa as relações entre homens e mulheres que sentem atração sexual, exclusiva ou predominante pôr pessoas do mesmo sexo… A sua gênese psíquica continua amplamente inesplicada. …a tradição sempre declarou que “os atos de homossexualidade são intrinsecamente desordenados.” São contrários à lei natural, fecham o ato sexual ao Dom da vida.”… “As pessoas homossexuais são chamadas à castidade pelas virtudes do autodomínio, educadoras da liberdade interior, as vezes pelo apoio de uma amizade desinteressada, pela oração e pela graça sacramental, podem e devem se aproximar, gradual e resolutamente da perfeição cristã”.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *