Halleluya
Notícias

Tô no Halleluya: a galera que marcou presença na arena

Que o Festival Halleluya é a festa que nunca acaba todo mundo já sabe, estamos no quarto dia de festival e o cansaço ainda está longe de aparecer. São mais de 40 atrações se revezando nos palcos do festival, durante esses cinco dias. Palestras, diversão, adoração e comunhão com o povo de Deus. Tudo isso se encontra nesse festival. Saímos pela arena e a frase é uma só: Tô no Halleluya! Conversamos com algumas pessoas sobre o que significa estar no festival.

Kids

Percorrendo os espaços do evento demos uma passadinha no espaço voltado para as crianças. O Halleluya Kids é totalmente dedicado para a infância, e lá encontramos duas meninas que estavam dançando ao som de Missionário Shalom. A pequena Lívia, de 5 anos, estava acompanhada de sua amiguinha Yasmim, de 4 anos, com jeito simpático ela conta que gosta de dançar e fazer slime. E é pela boca das crianças que Deus muitas vezes se manifesta, perguntada o que significa o Halleluya para ela, com poucas palavras, disse: “O Halleluya significa amor”. Em verdade vos declaro: se não vos transformardes e vos tornardes como criancinhas, não entrareis no Reino dos Céus. (MT 18, 3).

Lívia e Yasmin

Adventure

Percorrendo o espaço mais radical da arena encontramos o skatista Antônio Wellington de 22 anos, é a sua primeira vez no festival. “Eu sempre tive a curiosidade, porque sempre via videos e ouvia o pessoal falar, mas aqui é a primeira vez, tanto aqui no Halleluya como na pista de skate. Aqui é o que todo jovem pode querer”.

Antonio Wellington

Serviço

Já para Maria Lucia Lidio, 55, o Halleluya tem um significado diferente, ela serve no Halleluya há dez anos na intercessão, e para ela é uma experiência única. “Estar todos os dias na presença do senhor. Eu ia dizer que se você quer realmente estar feliz venha estar aos pés do Senhor que é aqui que você encontra felicidade. É maravilhoso há muitos anos estou aqui servindo”, conta.

Maria Lúcia

Barracas

E já chegando perto do palco, caminhando pelo Halleluya fomos dar uma “passadinha” no espaço reservado para as barracas, lá encontramos um grupo de amigos que veio de Maranguape para aproveitar os shows deste sábado, 27. Cecilia Santos, de 31 anos, veio com seus amigos. Há 15 anos, ela vem ao festival para beber de toda graça derramada aqui.

“Para mim, o Halleuya serve para aguentar mais um ano na caminhada, para beber aqui e servir na minha paróquia. Aqui é um ambiente muito agradável, e claro é um espaço para adorar a Cristo que o dono dessa festa”, fala Jefferson Costa, 29, que já participou de outras edições do festival. “Sempre falo, você só vai saber o que é o Halleluya se você provar”, afirma Cecilia.

Galera

Existe coisa melhor do que vir com toda galera para o Halleluya? Davi Severo de 16 anos veio acompanhado com Lucas Severo e Gabriel Antônio,18. Eles estão participando desde o primeiro dia do festival na quarta-feira, 24. E para ele “está sendo uma experiência incrível. Eu estou gostando das atrações, dos shows e dos seminários e as outras coisas que acontece”, fala Davi.

E caminhando todo o espaço o que mais impressionava era a alegria estampada no rosto das de todas as pessoas, dos jovens, da crianças, dos adultos. E isso é o que faz o festival. Sim, estamos no Halelluya!

Lucas Severo, Davi Severo e Gabriel Antonio

Antoyles Batista


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *