Unsplash
Formação

Transplante do coração não é suficiente

Creio, porém que um dos motivos que dificultam a escuta seja o forte orgulho da autossuficiência que domina a nossa realidade.

Para mim é sempre difícil escutar com atenção amorosa os que me falam, sejam os que me procuram pessoalmente, seja quem me escreve e-mail ou me envia WhatsApp, ou ainda por telefone… Mas o que para mim é mais difícil é entrar na escuta de Deus, que fala sempre com voz tênue ao meu coração endurecido, no meu ouvido interior. Eu me pergunto: por que o nosso mundo não escuta mais? Não sou um sociólogo, que se interessa e saiba interpretar as questões sociológicas, e nem um psicanalista, sou uma pobre carmelita descalço que anda pelas estradas do mundo e que sente chamado forte a viver em inteira comunhão com o Deus da palavra e do silêncio.

Creio, porém que um dos motivos que dificultam a escuta seja o forte orgulho da autossuficiência que domina a nossa realidade. Queremos não escutar os outros nem a Deus, queremos escutar a nós mesmos… E escutamos os outros quando dizem “amém” aos nossos projetos e sonhos, quando concordam conosco. O Papa Francisco nos fala continuamente da necessidade de criar um espaço através do diálogo que é sempre constituinte de momentos importantes. Um momento em que nos dispomos a escutar sem preconceito, com o coração aberto e pronto a ouvir o que o outro nos diz, e outro momento em que nós falamos e o outro se dispõe a nos escutar. E só depois podemos começar o diálogo na busca da verdade…. Em tudo há sempre sementes de verdade que podem ser acolhidas.

A imposição nunca é o caminho que Deus escolhe e nem os homens e mulheres sábios devem escolher. Não é fácil o diálogo. Vivemos num mundo de manipulação das palavras, onde as palavras não têm o significado original, mas são manipuladas a partir da nossa visão estreita, quer seja de Deus, quer seja da pessoa humana. Deus nunca impõe. Ele nos deixa sempre a liberdade de aceitar ou não aceitar. Esta liberdade é o sinal mais profundo do amor que gera a vida em nós. Vamos nos colocar numa atitude de escuta da mensagem que Deus Amor repete ao ser humano desde o início da sua história e continuará a repetir até o fim do mundo, mas sem manipulá-lo nem o obrigar. Deixar o outro livre é puro amor. Mesmo quando o outro decide de tomar outro caminho… E aí se amamos corremos atrás dele como bons pastores que buscam a ovelha perdida, ou quem sabe às vezes estamos na varanda olhando o horizonte à espera que o filho que abandonou a casa um dia retorne…. Quem ama nunca perde a esperança.

 Nem acrescentar e nem tirar; a Escritura não falha

 Os profetas, começando por Moisés, são os melhores biblistas. Eles não manipulam, não discutem a Palavra de Deus, mas como sábios embaixadores a refletem sem se cansar. Interpretar a Palavra de Deus não quer dizer mudá-la, mas tentar encará-la na vida de cada dia, no evoluir do tempo e da história, deixando que o seu conteúdo permaneça inalterável. “Escuta, Israel”, esse é o grito de Deus e do profeta. Os mandamentos do Senhor devem ser repetidos até se gravarem nos corações e se tornarem vida, sopro e carne. A ordem é clara: não acrescenteis nada, não tireis nada, observareis tudo quanto o Senhor tem mandado, e os outros vendo a vossa fidelidade a Deus conhecerão quem é Deus pela sua fidelidade. Mesmo se o homem não observar e viver a infidelidade, Deus sempre será fiel. Um Deus que muda não seria mais um Deus. O povo de Israel será sábio e grande à medida que observar a Palavra do Senhor…. Não pela força e nem pelas armas… Hoje a Igreja, novo povo de Israel, não tem necessidade nem de exércitos nem de armas, mas de fidelidade à Palavra da vida e de ser paz, amor e unidade. A força da Igreja e do povo de Deus não é o dinheiro, é a vida e a santidade. Como é belo tudo isso e como nos dá força nas dificuldades. O dinheiro é um pobre meio e quanto menos o valorizamos melhor é.

A transparência da religião

Não é difícil se convencer de que o apóstolo Tiago não era uma pessoa fácil e nem tinha papas na língua; ele dizia a verdade e falava forte, levantava a sua voz contra todo tipo de injustiça. Neste trecho da carta temos uma ‘transcendência’ da religião. Qual é o agir de quem vive a Palavra de Deus que foi plantada em nós? É um agir que deve dar frutos abundantes. ‘Visitar os órfãos e as viúvas nos momentos de sofrimento, não se deixar contaminar por este mundo…’ Ponto final. A caridade é tudo. Os discursos servem para poucos. Mas visitar os órfãos, os pobres, os doentes de mãos vazias não servem. O estômago não se enche com palavras e nem o frio se repara com música. Fé e ação devem estar sempre juntas. Discutir menos e fazer mais Os juristas se preocupam com a observância das leis, os que amam a Deus se preocupam em viver a Palavra do Senhor, ser transigentes diante de Deus. O pecado não está fora de nós, nos recorda Jesus com uma firmeza e com exemplo duro e real, o alimento que entra no homem não é impuro, entra no estômago e é eliminado posteriormente. Acabou. É o que sai do coração do homem que é pecado, o que sai do nosso coração. Eis a lista: impurezas, furtos, homicídios, adultérios, maldade, mentira, dissolução, inveja, calúnia, soberba, estupidez…. Creio que é suficiente… isso devemos evitar com força e coragem e não nos importar se as mãos estão limpas ou não. Tudo isto sai do coração do homem e o contamina e o torna indigno de sua vida.

Oração

Não encontraremos o Senhor multiplicando práticas religiosas, como jejuns e orações, como as mil Ave-Marias, se depois de ter rezado continuamos a fazer o mal e a destruir os outros…. Esse é o momento de parar um pouco e de ver que não é suficiente o transplante de coração, mas sim o transplante para a vida cheia de amor e de sinceridade, de transparência. ESCUTA ISRAEL… E COLOCA EM PRÁTICA O QUE EU TE DIGO E SERÁS FELIZ. Estas palavras do Senhor não devemos jamais esquecer. Amém !


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *