Formação

Vem, Vem, Vem, Espírito Santo!

Os nossos carismas são tantos que nem sabemos quantos temos

A mensagem de Jesus não é anunciada somente porque é bonita, nem porque comove e faz bem aos nossos sentimentos, mas porque é Palavra de Deus e Salvação, que passa sempre através da cruz. Era necessário que Jesus subisse ao Céu e que, para não nos deixar órfãos, enviasse o Espírito Santo, Espírito de comunhão, de coragem e ousadia, para que a nova comunidade cristã, fortalecida no amor, nunca mais tivesse medo da cruz. Quem ama Cristo o ama na sua totalidade, desde o mistério da Encarnação ao mistério da Ressurreição, que passa pelo Calvário. Pentecostes é o sacramento da confirmação, da consagração da nossa fé. Não é dado gratuitamente, é preciso suplicá-lo e esperá-lo em oração, como fez a comunidade de Jerusalém. É verdade que a Igreja vive um perene Pentecostes, mas não pentecostalismo. Vive na espera do Espírito Santo, que jamais vem sozinho, vem sempre com o Pai e Jesus. As três Pessoas vêm sempre juntas, em comunhão, e atuam na comunhão.

Ficaram cheios do Espírito Santo…

A expressão “cheios do Espírito Santo” é de uma força fecundante, que gera a nova vida, o novo corpo, que é a Igreja. São línguas de fogo, que pousam sobre os discípulos e discípulas, e uma coragem nova os invade. Quem anuncia o Evangelho deve ter a consciência de que é instrumento, não protagonista. Se ele não for cheio do Espírito Santo, suas palavras podem ser bonitas, emocionantes, mas não produzirão efeito. Antes de pregar, é sempre necessário recolher-se em oração e deixar que o Espírito Santo fale em nós a língua que os outros entendam. Entre aqueles que lhe escutam, existem os sem fé, os desanimados, os drogados, os divorciados, os dominados pelo espírito do mal, os incapazes de acolher a Palavra de Deus. Somente o Espírito Santo sabe falar a cada um. Este é o falar em línguas, falar ao coração do outro como ele necessita.

Não queira ser outro, seja você

Deus nos criou ricos de carismas. Os nossos carismas são tantos que nem sabemos quantos temos. Muitas pessoas morrem achando que Deus foi injusto com elas, porque não lhes deu nenhum dom. É necessário que cada um saiba assumir aquilo que é. Os santos, que são sempre humildes, nunca invejaram os carismas dos outros. A felicidade está em ser feliz com os dons que Deus nos deu e, assim, fazê-los frutificar. Há um Pentecostes “pessoal”. O Espírito Santo vem sobre nós de uma forma única, nos enche o coração e nos habilita a ser testemunhas, quer da Palavra quer no serviço ou no silêncio. É o momento de celebrar o nosso Pentecostes, agradecer a Deus pelos dons que temos. Que dom lhe falta para ser feliz? Suplica-o ao Senhor e, se Ele não o dá é porque não é necessário para sua missão. No entanto, a ninguém faltará o carisma de saber amar, de saber perdoar, de ter possibilidade de imitar Jesus.

Paz – envio – perdão dos pecados

Jesus sempre saúda desejando a paz. É necessário sermos cada vez mais construtores da paz, a partir não dos outros, mas de nós mesmos. Envio: Jesus envia a todos nós como Ele foi enviado pelo Pai. Agora, Ele nos envia no seu nome para que o Reino se estenda a todos, em toda parte da Terra. Perdão dos pecados: Ele confia a sua Igreja aos apóstolos, aos sacerdotes em comunhão com os apóstolos. O ministério de perdoar os pecados é o dom mais belo que Jesus nos dá. Deixemos que ele nos perdoe. Para termos a certeza deste perdão, escutemos as palavras do sacerdote, que em nome de Cristo, nos diz: “Eu te absolvo de todos os teus pecados”.  Não há mensagem mais consoladora e bela. Esse é o Pentecostes permanente na Igreja e no mundo.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *