Formação

Vida de Louvor

A vida de oração da Comunidade está fundamentada no louvor

O louvor é uma forte característica da graça da Renovação Carismática na Igreja. A experiência da efusão do Espírito Santo nos lança naturalmente em uma vida de alegre louvor ao Pai, que nos cumulou de graças por Jesus Cristo e constantemente nos renova no seu Espírito.

A Comunidade Católica Shalom, como fruto dessa experiência tão ligada à sua existência, é também chamada e impulsionada a uma vida de intenso louvor. O louvor é parte integrante da nossa vocação, através dele aprofundamos diariamente a vitalidade própria dos filhos de Deus.

Tratando da intimidade com Deus na Comunidade de Vida, nossas Regras afirmam: “O louvor faz parte da essência de nossa intimidade com Deus. Nossa vocação é a de louvar o Pai por, com e em Jesus Cristo, na unidade do Espírito Santo. O louvor deve ser sempre marcante em nossa oração e em nossa vida diária, em uma postura de contínua gratidão ao Pai. Esta é a nossa vocação. Que o nosso louvor alcance as nossas atividades diárias: trabalho e descanso, dores e alegrias, transformando-as em ofertas agradáveis Àquele que vive” (RVSh, 87).

Em nossa vocação, Deus nos chama não só a ter momentos de louvor, mas a trazer essa graça para todos os momentos da nossa vida, ou seja, a deixar que o próprio Espírito transforme as nossas ações, pensamentos, gestos e tudo mais em um autêntico louvor ao Pai, em Cristo Jesus.
Dirigindo-se à Comunidade de Aliança: “Nossa vida de oração e louvor não pode ser restrita aos momentos fortes de oração pessoal e comunitária. Estes momentos serão como fontes que devem irrigar e inundar nossas vidas com o amor de Deus. Alimentados por estes momentos, precisamos viver constantemente louvando o Senhor, em todas as nossas atividades, santificando-as e tornando-as formas de louvor. Os nomes de Jesus e Maria devem estar sempre presentes em nossos corações e lábios. Todos os nossos trabalhos e lazeres serão assim ação de graças Àquele que vive” (RVSh, 190).

O louvor é uma marca indelével da nossa vocação e deve ser alimentado dia-a-dia por cada irmão, seja nos momentos de alegria ou nas situações difíceis da vida.

Com certeza, é mais difícil manter o louvor nas adversidades e quando Deus contraria os nossos desejos pessoais. No entanto, a alma que o conhece de fato, sabe que Ele é fiel e que “tudo concorre para o bem dos que amam a Deus” (Rm 8,28). Nesses momentos, o louvor torna-se como uma fonte de reconciliação com Deus e com a sua santa vontade, que é sempre perfeita. O louvor nos dá os olhos de Deus para compreender o que estamos vivendo e gera em nós um coração pacificado diante daquilo que tenta tirar a nossa paz.

Contudo, para ter essa vida de louvor, é preciso começar pela oração. “Como uma comunidade carismática de louvor, vivemos na oração comunitária este chamado em toda a sua potência e plenitude, permitindo que o Senhor possa nos curar e edificar através da ação do Espírito Santo, por meio do livre e abundante uso dos seus carismas (cf. 1Cor 12) e de uma total abertura à sua unção e condução” (RVSh, 76). A vida de oração da Comunidade está fundamentada no louvor. Através dele, nos abrimos aos carismas do Espírito Santo e nos tornamos mais dóceis à sua voz.

Para crescer na vida de louvor, basta lembrar que somos devedores de Deus. Como não ser gratos Àquele que nos criou, salvou e escolheu tão somente por misericórdia? Basta olhar a sua grandeza e a nossa pequenez, bem como nos lembrar de onde Ele nos tirou e a dignidade que nos concedeu: sermos chamados seus filhos. Diante de tanta graça recebida, sem que merecêssemos um só dos favores divinos, só nos resta dizer: “que fazer, ó Senhor, a não ser amar-te perdidamente! Entregarmo-nos a ti com toda a nossa fraqueza e, apesar dela, nos consumir de amor por ti e ser servos de teu Reino? Nosso coração só pode ter gratidão ao Senhor, gratidão eterna e unir todo o nosso ser para corresponder a este amor perfeito com que Ele nos ama” (RVSh, 212-213).

Que o Senhor nos dê a graça de viver este nosso chamado em toda a sua plenitude!


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Realmente o louvor tem essa força de nos impulsionar para Deus. É como nos ensina o nosso fundador no livro; Vós, quem dizeis que eu sou? Que o louvor não deixe os nossos lábios… Shalom.