Shalom

Vocação: um Caminho de Verdade que gera Vida.

 

Escuto muitos questionamentos sobre o tema vocação e com eles surgem muitas dúvidas, incertezas, inseguranças e confusões sobre não saber qual nossa função na Igreja e qual nossa utilidade para a humanidade. Pois bem, andei refletindo e rezando na intenção de que Deus me fizesse entender de forma simples também esse assunto, com o único objetivo de viver bem e plenamente Sua Santa Vontade para mim, consequentemente “falar” de vocação com minha própria vida. Portanto, leiam atentamente cada parte dessa reflexão.

Imaginem vários carros. Todos do mesmo Fabricante, mas de vários modelos. Existem grupos de carros do mesmo modelo e cada carro possui sua particularidade. Tem modelo que cabe só uma pessoa, tem modelo que cabe mais de uma pessoa, mas o Fabricante fez cada modelo/veículo especificamente e especialmente para cada motorista de forma particular. A chave para ligar esse carro é sua própria impressão digital, sua identidade; só é ligado com aquele condutor ou aquela condutora, é único! Esses veículos estão prestes a saírem para a estrada, mas antes, para funcionarem, são todos abastecidos pelo mesmo combustível fornecido pelo mesmo fabricante dos carros. Agora sim, estão prontos e serão entregues a seus motoristas; mas olha quão importantes esses motoristas são para esse Fabricante: tudo isso foi dado a eles, sem pagarem dinheiro algum!

Já na estrada, todos os veículos são expostos às mudanças de temperatura, obstáculos e condições variadas de pista. Por isso, ao longo de todo esse caminho, existem vários Postos e Oficinas para ajudar os carros a seguirem adiante sua jornada a um destino final, pois é preciso reabastecer e consertar para continuar a andar. Vocês já estão tentando entender: o que tem a ver tudo isso com Vocação? Preste muita atenção agora, pois esses carros, condutores, falam muito de todos nós, da nossa relação com Deus e Sua Santa Vontade.

Somos todos criados por Deus, assim como cada Vocação. “A imagem divina está presente em cada homem. Resplandece na comunhão das pessoas, à semelhança da unidade das Pessoas divinas entre Si” (Catecismo da Igreja Católica, 1702). Toda Vocação tem sua particularidade, identidade e foi criada também por Ele. Sim, Deus é o “Fabricante”! Ele nos criou à sua imagem e semelhança e criou as Vocações para nos conduzir durante nossa vida; por isso os “carros” só ligam com a digital do condutor, pois em nossa identidade existe uma Vocação específica que nos é confiada e dada. Vejam a grandeza desse Amor por nós! A diferença de cada carro indica as várias Vocações que existem e que nos levam a Deus. Cada uma com sua forma de viver e caminhar, mas seguindo para o mesmo Criador. São elas: Sacerdócio, Vida Religiosa, Leigos e ainda o Matrimônio, que, mesmo sendo uma vocação, é também um Estado de Vida (matrimônio e celibato).

Os lugares disponíveis dentro do carro dizem muito sobre algumas peculiaridades de cada Vocação, como, por exemplo, no “carro” (vocação) de um homem que é chamado por Deus a viver o Sacerdócio só cabe ele, pois os sacerdotes vivem o Celibato (estado de vida onde se compromete em não se casar ou manter relações sexuais com ninguém. Por norma, o celibato é uma prática comum também entre alguns religiosos, que abdicam os “prazeres mundanos” para se dedicar exclusivamente a servir a Deus. No caso dos padres chama-se celibato clerical ou sacerdotal), assim como no caso dos que são chamados a Vida Religiosa (geralmente temos como um fácil exemplo as “freiras” que dedicam sua vida inteira e a consagram a Deus; existem “irmãs” e também “irmãos”, dependendo da congregação, comunidade, vocação). Diferentemente de quem é chamado a viver o Matrimônio, que faz parte também dos Leigos na Igreja (tendo como exemplo todos que exercem suas funções de trabalho na sociedade e servem à Igreja – ou deixam suas casas para servirem somente à Igreja, existindo também alguns movimentos com Leigos Consagrados, como Comunidade Católica Shalom, Canção Nova, etc.), onde seu “carro” (vocação) acomoda o homem e a mulher que decidem viver a vida inteira unidos por Deus e testemunhando Seu Amor, consequentemente com a missão de criar e educar seus filhos na fidelidade a Ele. Vale lembrar também que alguns leigos são chamados por Deus a viverem o celibato como estado de vida, vontade de Deus, e pode ser uma opção de vida adotada por homens ou mulheres, sendo que estes abdicam totalmente ao matrimônio ou outros relacionamentos amorosos. É bom deixar claro que os Leigos que são chamados a viver o Matrimônio também vivem uma “forma de celibato” antes do casamento, onde, através da vivência da castidade, aprendemos a controlar nossas vontades, cuidar e guardar toda nossa sexualidade, para que seja vivida de forma saudável antes e durante a vida matrimonial.

Nossa Vocação é abastecida pelo Espírito Santo de Deus, o próprio Fabricante, Criador; é O que nos dá a força necessária para seguir adiante, nos dá sabedoria e discernimento necessários para suportar todo nosso caminho em vida. Deus também é o mesmo dos Postos e Oficinas, que sempre nos auxilia, nos molda, nos ajusta e nos reabastece para seguirmos com nossa Vocação viva, em constante manutenção e vigor, forte!

Agora você pode estar se perguntando também: como eu descubro o que sou? Ou melhor, como vou saber o que Deus quer de mim? Onde Ele quer que eu esteja? Qual o “carro” que Ele me dá? Qual a vocação que o Pai confia a mim? Antes de qualquer outra resposta, precisamos entender que nossa Vocação é o Amor! “Dotada de uma alma espiritual, de inteligência e de vontade, a pessoa humana é, desde a sua concepção, ordenada para Deus e destinada à eterna bem-aventurança. E continua a aperfeiçoar-se na busca e amor da verdade e do bem” (Catecismo da Igreja Católica, 1711). Entendendo isso, precisamos viver verdadeiramente e fielmente este Amor ao Pai, em constante busca e aperfeiçoamento, porque a partir daí é que vamos começar a saber ouvir, compreender e corresponder a esse
chamado, à Vocação que Ele nos dá.

Não existe possibilidade alguma de ouvir a voz de Deus a não ser em oração, em silêncio interior e, principalmente, por vontade, necessidade e decisão própria. Muitas vozes interiores e exteriores nos ensurdecem contra a vontade de Deus e podemos cair na confusão, ilusão e tentação de ouvirmos a própria carne, as próprias vontades; servirmos a nós mesmos ao invés de servirmos a Cristo; tratarmos o Pai como uma POSSIBILIDADE e não como a  NECESSIDADE das nossas vidas. Que Deus nos dê a graça, todos os dias, de um coração aberto e necessitado da Sua Santa Vontade, para que possamos viver a verdadeira FELICIDADE que o mundo até tenta nos vender como algo parecido, possível, genérico e aparentemente bonito, mas que só o Pai, com Sua Infinita Bondade e Misericórdia, nos dá de graça! Louvemos a Deus por tudo que Ele É e também por entender que nossa vida é um grande e eterno louvor em gratidão por Suas obras em nós e por nossa Vocação: um Caminho de Verdade que gera Vida.

Deus abençoe, Shalom!

Yuri Costa
Vocacionado Comunidade Católica Shalom


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *